Divulgação / 13 Produções
Divulgação / 13 Produções
Divulgação / 13 Produções

A próxima semana será cheia de homenagens para o rapper Sabotage, morto em 2003. O escritor Toni C. lança Sabotage: Um Bom Lugar, na terça (9), no Itaú Cultural, em São Paulo, às 17h. O lançamento será seguido de um debate com Rapin Hood, Negra Li e os filhos do músico Wanderson e Tamires.

Na quarta (10), o projeto Toca Brasil traz shows da Z’África Brasil, Versão Rap e Família Sabotage como homenagem ao rapper. Será no Itaú Cultural da Av. Paulista. Todos os eventos têm entrada gratuita.

Nascido em 1973, Mauro Mateus dos Santos, mais conhecido como Sabotage, ficou conhecido por seu rap cheio de crítica social e bastante carisma. Morador da Favela do Canão, em São Paulo, ele foi assassinado com cinco tiros. O autor do crime, Sirlei Menezes da Silva, cumpre hoje pena de 14 anos em regime fechado.

Toni C. percorreu os lugares que serviram de inspiração para as rimas de Sabotage, como a região do Brooklin, em São Paulo, além de conversar com nomes do cenário hip hop brasileiro, como Mano Brown, dos Racionais MCs, Rapin Hood e Criolo. “As pessoas são muito solícitas e gostam de se lembrar dele, falar sobre ele. O Criolo, por exemplo, sempre cita que ele é seu mestre, mas nunca disse que eles compuseram e fizeram shows juntos, eram parceiros na música”, disse Toni, por email. O livro tem 344 páginas e custa R$ 39,90.

Carismático, Sabotage também foi ator. Esteve em Carandiru, de Hector Babenco e O Invasor, de Beto Brant, onde contracenou com Paulo Miklos – o titã recebeu orientações do rapper para criar seu personagem no longa. Miklos assina o prefácio da biografia.

Disco póstumo vem aí
Dez anos após sua morte, um novo disco está sendo preparado com músicas inéditas de Sabotage. Canão Foi Tão Bom tem produção de Daniel Ganjaman, Tejo Damasceno e Rica Amabis (criadores da banda Instituto). Segundo Ganjaman disse à Folha, o álbum terá toda a renda das vendas destinada à família do músico, mas ainda não há prazo para chegada às lojas.

Na semana de sua morte, Sabotage tinha gravado tudo o que seria o seu segundo disco. O seu primeiro e único álbum, Rap É Compromisso, é um clássico do hip hop nacional.

Dois filmes
Além do disco póstumo, duas produções para o cinema devem lembrar a importância de Sabotage. O primeiro é O Maestro do Canão, de Ivan Vale Ferreira, que teve teaser divulgado. Serão mais de 20 entrevistas, além de imagens inéditas. Os buracos serão preenchidos com animação no estilo HQ.

O diretor Walter Carvalho também anunciou um filme com o rapper, mas ainda está em fase de roteirização.

Leia Mais
No Ar Coquetel Molotov anuncia data da edição de 2022