50º Festival de Cinema de Gramado anuncia filmes selecionados com destaque para a produção brasileira

Evento retorna ao presencial e presta homenagens na celebração de seus cinquenta anos

O PASTOR E O GUERRILHEIRO - Direção: José Eduardo Belmonte. Foto: Filipe Duque. (Divulgação).

A organização da 50ª edição do Festival de Cinema de Gramado anunciou os filmes selecionados para as mostras competitivas deste ano. Os filmes serão exibidos presencialmente em Gramado, entre os dias 12 e 19 de agosto, no Palácio dos Festivais, que volta a receber realizadores, elenco e público.

As curadorias e comissões de seleção escolheram entre os mais de mil títulos inscritos, sete longas-metragens brasileiros, sete longas-metragens estrangeiros, cinco longas-metragens gaúchos, 14 curtas-metragens brasileiros e 17 curtas-metragens gaúchos. A diversidade e o ineditismo estão presentes em todas as produções relacionadas na competição.

O longa brasileiro A MÃE, de Cristiano Burlan, o estrangeiro CUANDO OSCURECE, de Néstor Mazzini e o longa gaúcho CASA VAZIA, de Giovani Borba fazem parte da extensa lista de selecionados, completa no site Festival de Gramado.

Desde 1973, o festival faz parte do calendário do cinema brasileiro, e há 30 anos tornou-se internacional. Nas comemorações do cinquentenário, filmes de todas as regiões do Brasil abordam questões pertinentes ao período político e social do país, enquanto a seleção estrangeira conta com diversidade, composta por filmes da América do Sul, do Norte e da Europa.

A noite do dia 20 de agosto, será de revelação dos vencedores dos Kikitos. Ao todo, serão entregues 49 kikitos e 11 Troféus Assembleia Legislativa.

As tradicionais homenagens também estão programadas. O Troféu Eduardo Abelin, concedido a diretores, cineastas e entidades de cinema pelo trabalho feito em benefício do cinema brasileiro, será entregue a Joel Zito Araújo. O Troféu Cidade de Gramado, que homenageia nomes ligados a Gramado e ao Festival, este ano será concedido à atriz gaúcha Araci Esteves. Na cerimônia também serão entregues os Troféus Oscarito, Kikito de Cristal, três Prêmios Gramado 50 anos e o Troféu Leonardo Machado.

MARTE UM – Direção: Gabriel Martins – “A família Martins mora na periferia de Contagem, Minas Gerais, e busca seguir seus sonhos num país que acaba de eleger como presidente um homem que representa o contrário de tudo que eles são. Um filme sobre sonhos e estrelas.” (Divulgação).

Na próxima terça-feira (12), faltando um mês para o começo do evento, o Festival vai ao Rio de Janeiro, onde serão anunciados os homenageados com os troféus Oscarito e Kikito de Cristal e os longas-metragens documentais selecionados. A nova mostra para documentários brasileiros é uma novidade do evento.

O Último Animal – Direção: Leonel Vieira – “Enquanto acompanhamos o percurso de Didi, recém-formado em contabilidade que começa a trabalhar para o bicheiro Casemiro Alves, viajamos no sórdido mundo do narcotráfico e da corrupção do Rio, uma cidade mágica e misteriosa onde os sonhos se esvaziam e o crime e a lei não têm limites.” (Portugal/Divulgação).

Leia Mais
I Mostra Obinrin-Kunhã de Dança destaca protagonismo de mulheres de matriz e motriz afro-indígena