jeims

O artista plástico Jeims Duarte é natural de João Pessoa, mas é conhecido como artista “recifense”, dada a influência que a cidade exerce em sua obra. Sua nova exposição vai fundo na reflexão sobre a condição urbana, a ideia de metrópole e os embates que existem hoje.

O título, RMR (Região Metropolitana Randômica), é inspirado na sigla RMR enquanto referência à Região Metropolitana do Recife. A exposição abre no domingo, às 17h, na Casa do Cachorro Preto, no Sítio Histórico de Olinda.

Com 30 quadros e 5 instalações, envolvendo diversas técnicas, o artista propõe a sua ‘imagem mental’ da grande cidade. Em suas palavras, “expor em Olinda implica saber-se na Região Metropolitana do Recife, metrópole regional dos hemisférios Sul e Ocidental do planeta. Estes diversos escalonamentos me fazem cidadão de uma realidade confusa, heterogênea; para além da aldeia global, porque diz respeito a uma síntese de códigos culturais diversos que, no meu caso, é a minha síntese”.

Jeims Duarte é um dos nomes de destaque da atual cena de artes plásticas em Pernambuco. Seu interesse é o ambiente urbano e a condição humana dentro desses espaços. Ele tem trabalhos exibidos no Salão de Artes Plásticas de PE e também no Instituto Cultural Banco Real, além do Rumo Itaú Cultural. A entrada na Casa do Cachorro Preto é gratuita e a expo vai até o dia 26 de maio, de quinta a domingo, das 16h às 21h.

jeims2

Leia Mais
Projeto “Prazer, Arte Contemporânea” circula por comunidades periféricas do Recife