Acervo de Dom Helder Câmara será tombado para a preservação da memória

Documento que autoriza a proposição foi assinado pelo governador Paulo Câmara

Dom Helder Câmara em visita a Holanda em 1981. Foto: Marcel Antonisse/Wikimedia Commons.

O decreto assinado, nesta sexta-feira (4), pelo governador de Pernambuco, Paulo Câmara, autorizou o tombamento do acervo de Dom Helder Câmara. A proposição teve aprovação do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural e tem como objetivo a preservação da memória do arcebispo.

Uma parte do acervo do bispo já está totalmente digitalizada, e com o documento a outra passará pelo mesmo processo. São mais de 210 mil páginas de documentos. Dom Helder faleceu em 27 de agosto de 1999, e desde 1964 foi o arcebispo emérito de Recife e Olinda. Sua história foi marcada pela luta pelos direitos humanos, principalmente durante o regime militar,  assim como suas pregações pela não-violência e o auxílio aos mais pobres.

Leia Mais
Em colaboração inédita, Pabllo Vittar e Gloria Groove lançam “AMEIANOITE”