Adeus a Jr. Black, músico e compositor pernambucano, aos 46 anos

Artista foi nome importante na cena artística e lançou dois discos solo na carreira e atuou no sucesso Bacurau

Foto: José de Holanda.

O músico, ator, produtor e locutor Jr. Black faleceu neste domingo (23), no Recife, aos 46 anos. Ele lançou dois discos solo, RGB (2009) e Vende-se (2017). Também atuou como DJ Urso no filme Bacurau, de Kléber Mendonça Filho. Sua voz marcante aparece em inúmeros jingles, vinhetas, animações e propagandas de diversos tipos.

Segundo amigos e familiares, o músico estava internado no Hospital Hapvida, onde chegou a ser entubado, para tratar de uma crise de diabetes. A causa da morte foi uma parada respiratória.

Nascido em Garanhuns, Jr. Black foi nome importante na cena cultural pernambucana desde o início dos anos 2000. Além de seus trabalhos solo, ele ainda formou parcerias com nomes como China, DJ Dolores, Banda Purassal. Sua carreira começou em 2001 com a banda Negroove.

Diversos artistas da cena pernambucana lamentaram a morte de Black neste domingo.

“Amigas e amigos do Recife, hoje acordamos com essa triste notícia da partida do querido Jr. Black, esse artista maravilhoso em tudo que fazia: na música, no cinema, nos laboratórios sonoros, na vida. Infinita tristeza”, escreveu Xico Sá. “Não consigo e nem quero acreditar que meu irmão partiu. Que dor. Muito difícil dizer adeus a um cara tão especial, amigo, talentoso”, disse Alexandre da Maia.

Leia Mais
Documentário Kevin, de Joana Oliveira, chega aos cinemas brasileiros