Banda retorna após sete anos sem trabalhos inéditos. (Divulgação).
Banda retorna após sete anos sem trabalhos inéditos. (Divulgação).
Banda retorna após sete anos sem trabalhos inéditos. (Divulgação).

Demorou sete anos para que a Nação Zumbi lançasse um disco com novas músicas. Nesse meio tempo, seus integrantes entraram em uma espiral de trabalhos em diversas paisagens do pop, de projetos de reggae e eletrônica até turnês com Marisa Monte. Mesmo sem um álbum de estúdio nas ruas, o grupo tocou diversas atividades paralelas e apresentou projetos comemorativos, o que alimentou ainda mais a expectativa pelo novo álbum.

Eis que agora a Nação Zumbi, um dos mais influentes grupos do rock brasileiro em atividade, retorna à cidade natal para apresentar o show do disco homônimo que foi lançado no mês passado. O show será no Baile Perfumado, no Prado, com participação de Patrick Torquato e Renato Da Mata nas discotecagens. Ainda há ingressos à venda no Eventick e no local por R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia). As apresentações começam às 22h.

Lançado pela Som Livre com patrocínio do projeto Natura Musical, o trabalho retoma características dos primórdios do grupo, ainda com o lendário líder Chico Science (morto em 1996). Produzido por Berna Ceppas e Kassin, o álbum remete ao manguebeat pelas guitarras, mas desafia os rótulos ao propor inovações em gêneros como reggae, surf music e eletrônica. Afinal são décadas experimentando novos timbres e investigando sons, o que acabou reinventando a banda.

A Nação fez dois shows no Carnaval do Recife este ano, mas agora pela primeira vez traz à cidade a apresentação do disco homônimo. A estreia aconteceu no Rio de Janeiro em maio. No repertório faixas dos discos clássicos dos anos 1990 e novas composições, como o single “Cicatriz” e “Um Sonho”.

Veja o setlist do show:

1- Cicatriz
2 – Defeito Perfeito
3 – Bossa Nostra
4 – Fome de Tudo
5 – Hoje, amanhã e depois
6 – Meu maracatu pesa 1 tonelada
7 – Inferno
8 – Foi de amor
9 – Bala perdida
10 – O cidadão do mundo
11 – No olimpo
12 – Rio, pontes & overdrives
13 – Blunt of Judah
14 – Etnia
15 – Pegando fogo
16 – Manguetown

Bis
17 – Quando a maré encher
18 – Da lama ao caos

Veja o novo clipe “Cicatriz” e ouça o disco na íntegra.

Leia Mais
Tatá Aeroplano convida para uma viagem sensorial no novo disco Não Dá Pra Agarrar