, o novo filme das diretoras Anna Muylaert e Lô Politi, narra, com proximidade e intimidade sem precedentes, o dia a dia de um chefe de estado em sua residência oficial – a presidente no Palácio do Alvorada – no período mais tenso e dramático da história recente do Brasil: O processo de impeachment que acabou por afastar a primeira mulher eleita presidente do Brasil.

Sua estreia mundial, será no 26º Festival de Cinema É Tudo Verdade, que acontece online e gratuito, entre os dias 8 e 18 de abril.

“Alvorada é um filme de emergência, feito no calor da hora entre pessoas que nunca tinham trabalhado juntas mas que se uniram num esforço estupefato para registrar os últimos momentos de Dilma Roussef no poder, sob a pressão de um golpe”, disse as diretoras, Anna Muylaert e Lô Politi, em e-mail enviado à imprensa.

Longa se destaca por trazer os momentos íntimos em primeiro plano. (Divulgação/Vitrine Filmes)

O longa tem como principal destaque o fato de mostrar a então presidente em seus momentos mais íntimos. “Alvorada tem o ponto de vista da residência da presidente em todos os seus andares e esferas de poder focando sua câmera não nos grandes gestos históricos – já retratados em outros filmes do período – mas sim nos pequenos gestos pessoais de Dilma, seus assessores e funcionários e no clima de melancolia destes dias finais”.

O longa deve contribuir para colocar em perspectiva o estado atual do país, imerso na maior tragédia de sua história, com mais de 295 mil mortos pela Covid-19. “Hoje, quase 5 anos depois, como consequência direta daquele período conturbado – vivemos uma crise sanitária, econômica, política e moral no Brasil – talvez a maior de nossa história. Acreditamos que ver o filme hoje e poder observar como ela reagiu pessoalmente a sua retirada do poder, possa talvez nos ajudar a compreender um pouco mais porque chegamos até aqui”, disseram as diretoras.

Veja o teaser:

Leia Mais
Stuck Rubber Baby, HQ clássica sobre direitos civis e LGBTI+, chega ao Brasil