Por Nevin Thompson
Do Global Voices (Tradução de Andre Euphrasio)

Enquanto o Japão continua a lidar com a crescente incerteza sobre o covid-19, uma criatura sobrenatural amigável, outrora popular no Japão feudal, voltou para combater o vírus, desta vez nas redes sociais.

Em meados de março de 2020, a hashtag #amabie (#アマビエ) se popularizou no Twitter a medida que pessoas de todo o Japão compartilhavam desenhos e outras criações de uma criatura sobrenatural, chamada de “yokai” (妖怪), criada durante o período Edo do Japão, há 200 anos.

Leia Mais
Coronavírus e a epidemia de fake news
HQs sobre a covid-19 de graça no Social Comics
Livros de graça da Companhia das Letras

Assemelhando-se a uma sereia um tanto rústica e pouco atraente com cabelos longos, na era Edo, dizia-se que o “yokai”, chamado “amabie”, protegia contra pestes semelhante à atual covid-19. Segundo uma lenda, ao desenhar um “amabie”, era possível evitar doenças.

Representação de um “amabie” da era Edo. Imagem de domínio público, da Wikipédia.

No Twitter, as pessoas ressuscitaram o “yokai” compartilhando suas próprias imagens da criatura usando a hashtag #amabie (#アマビエ).

Erradique a praga! #amabie

Nem todo mundo desenhou um “amabie”. Algumas pessoas criaram seus próprios amuletos na forma de “amabie”. Esta sequência de mensagens no Twitter da equipe de funcionários de uma publicação dedicada a artes e ofícios chamada “Tezukuri Town” (Cidade do Artesanato, em tradução livre) mostra como:

Na esperança de um retorno rápido da paz e normalidade, o departamento editorial (da nossa revista) criou um mascote ‘amabie’.
O padrão e as instruções estão incluídas nesse tuíte, então tente fazer o seu. #amabie

O ‘Amabie’ tricotado é também popular:

Tricotei um ‘amabie’. Já existiu um monstro tão amado em tão pouco tempo? #amabie

Nagano Eishu, pesquisador e folclorista, explica o apelo tradicional do “amabie” na FU, uma revista mensal publicada na província de Fukui: “Uma razão é que existe a ideia (no folclore tradicional japonês) de que ao ‘ver’ a aparição de uma criatura rara ou fantástica, podemos capturar alguns de seus benefícios místicos e ajudar a erradicar o infortúnio. No passado (além do ‘amabie’), as pessoas também desenhavam representações de elefantes, camelos e até sereias, que funcionavam como amuletos. As pessoas pensavam que simplesmente olhar ou mostrar essas imagens prolongaria sua vida e ajudaria a afastar o mal.”

Nagano continua explicando que durante uma epidemia de 1858 no Japão, ilustrações de “monstros de três pernas parecendo macacos” foram vendidas por toda a cidade de Edo (hoje conhecida como Tóquio) como um talismã para afastar a cólera.

As pessoas continuam compartilhando imagens do “amabie” no Twitter. Você pode ver mais criações na hashtag #アマビエ (“amabie”).

O “Amabie” aparece em uma variedade de meios de comunicação. Este vídeo mostra um artista esculpindo um selo tradicional japonês na forma de “yokai”:

Este post é parte da Global Voices, uma iniciativa internacional de jornalismo baseado em uma licença Creative Commons. O objetivo é cobrir diferentes realidades através de uma comunidade de jornalistas em diferentes partes do mundo. Conheça o projeto.

Leia Mais
Fachadas urbanas contra o coronavírus