sex_1_cover

A Apple segue censurando quadrinhos em sua loja online de aplicativos. Segundo nota do site VentureBeat, cerca de 56 HQs foram retiradas da AppStore com a acusação de violarem os termos de uso da plataforma.

As HQs estavam na ComiXology, o maior aplicativo para leitura de quadrinhos em dispositivos móveis. Segundo a empresa, a Apple solicitou a retirada dos títulos por causa do conteúdo envolvendo sexo, homossexualidade e até mesmo Satã (!). Essas histórias teriam um foco em um público adulto, o que não é aceito.

Entre as HQs banidas estão clássicos como Black Kiss, A História de O, de Guido Crepax e sucessos como The Boys, de Garth Ennis. Outros nomes: Angry Youth Comics, No Straight Lines e Prison Pit. A Apple já tinha banido a HQ Saga por causa da participação de um personagem gay. Veja a lista de todas as HQs banidas.

Há muitas críticas sobre essa censura praticada pela Apple – e nem estamos falando de um suposto puritanismo. Falta consistência e transparência em relação às regras sobre conteúdos permitidos na AppStore. Em primeiro lugar, muitos quadrinhos banidos da ComiXology estão disponíveis na iBookstore, livraria virtual da própria empresa. Além disso, há muitos outros títulos que envolvem “temas adultos” e nem por isso foram proibidos.

Essa decisão de Apple coloca em xeque a liberdade de expressão para diversas artes (e não só os quadrinhos).

Leia Mais
Trio PITAYAS, formado pelas vencedoras do Queen Stars Brasil, lança EP de estreia