Foto: Divulgação.
Foto: Bernardo Teshim/ Divulgação.

O artista plástico pernambucano Marcelo Silveira é o único representante do Nordeste entre os 40 vencedores do Concurso Prêmio Honra ao Mérito Arte e Patrimônio 2013, do IPHAN. Ao lado da pesquisadora Cristina Huggins, ele leva o projeto “Você se lembra da Escada da Felicidade?”, que integra uma exposição coletiva no Paço Imperial, no próximo dia 14 deste mês.

A escada retratada na obra dá acesso ao mirante de Gravatá e à igreja do Cristo Rei, no Alto do Cruzeiro, Agreste de Pernambuco. Ela possui 365 degraus, cada um representando um dia do ano, e foi construída em 1953. Em 1979, a escadaria alcançou notoriedade nacional, quando o artista Paulo Bruscky dirigiu o curta-metragem experimental Via Crucis, em Super 8.

Foto: Divulgação.
Foto: Bernardo Teshim/Divulgação.

Na obra os autores coletaram relatos dos moradores que demonstram saudosimo do tempo em que a escadaria era o ponto de encontro de sua geração. Eles também revelam desencanto com o abandono público e deterioração do patrimônio ao longo dos anos. “A população quer lutar para manter a memória de sua gente, só não sabe como fazer”, disse Marcelo Silveira, que é natural de Gravatá, por email.

A instalação é composta por seis filas de finas hastes de madeira de reciclagem, esculpidas e lixadas para encaixar, por meio de cavas e pinos, quatro placas de PVC em cada bloco, que servem de moldura para 12 cartazes com fragmentos de relatos dos moradores, impressos em serigrafia, e 12 fotografias da Escada da Felicidade, sendo seis antigas e seis atuais.

A obra ficará exposta no Centro Cultural Paço Imperial, na Praça XV de Novembro, 48, Centro do Rio de Janeiro até o dia 20 (entrada gratuita). A partir do dia 23, será levada em uma mostra itinerante em Gravatá, passando por pontos surpresa da cidade, sendo a última parada na Buchadinha do Biu, no Alto do Cruzeiro.

Cristina Huggins e Marcelo Silveira expõem no Rio (Foto: Mário Mélo/Divulgação).
Cristina Huggins e Marcelo Silveira expõem no Rio (Foto: Mário Mélo/Divulgação).
Leia Mais
Mostra NaPerifa retrata a pandemia nas periferias de Pernambuco