moscow-main

A banda inglesa Autoheart foi direto na jugular do preconceito. Há dois soldados russos se beijando em frente ao Kremlin, em Moscou. A imagem apareceu no clipe de “Moscow”, do álbum Punch e é uma crítica ao governo extremamente homofóbico de Vladmir Putin, que sancionou leis que proíbem demonstrações homossexuais em público.

“Temos sorte que na Grã-Bretanha hoje tenhamos leis que, independentemente de ser gay, hétero, bissexual ou qualquer outra coisa, nossas relações são reconhecidas e nossos direitos protegidos por lei. Mas na Rússia há uma crise anti-gay acontecendo neste momento: o governo não quer garantir a essas pessoas os mesmos direitos e está tentando criminalizar até mesmo a discussão sobre a igualdade entre gays e héteros”, escreveu a banda em um post no YouTube. “No nosso vídeo, dois soldados gays se beijam no Kremlim, onde apenas alguns meses atrás um grupo de casais do mesmo sexo foram espancados e levados para cadeia apenas por fazer isso”.

A banda lembrou que algo parecido já aconteceu na Inglaterra durante o governo da primeira-ministra Margareth Thatcher, nos anos 1980. Na época, a Dama de Ferro passou uma resolução que proibia professores de falarem sobre casais do mesmo sexo. A decisão veio a ser banida apenas em 2003. Nessa quarta (17), a rainha Elizabeth 2ª concedeu aprovação real para os casamentos gays na Inglaterra e País de Gales. Com isso, as primeiras uniões já poderão acontecer no ano que vem.

A lei do casamento entre pessoas do mesmo sexo já tinha sido aprovado no Parlamento. A aprovação da rainha é apenas uma formalidade e é a última etapa antes de um projeto se tornar lei. Veja o clipe:

Leia Mais
Maestro Francis Hime lança o disco Estuário das Canções, prestando homenagens e exaltando a natureza