labirinto

A banda brasileira de post-rock lança no mês de setembro o álbum Gehenna, o segundo disco de estúdio do grupo. A obra sai pelo selo DissensoRecords e distribuição digital da Tratore. São 10 canções inéditas com produção técnica assinada pelo norte-americano Billy Anderson. O álbum está disponível em formato digital e físico (CD).

O Labirinto, formado por Erick Cruxen, Francisco Bueno e Luis Naressi nas guitarras e sintetizadores, Ricardo Pereira no contrabaixo e Muriel Curi na bateria, tem onze anos de vida. Ao todo são mais de oito trabalhos lançados, entre EPs, discos, coletâneas e singles. Os trabalhos para este disco iniciaram-se há mais de um ano. O trabalho é marcado pelo experimentalismo, com canções de várias camadas e densas texturas.

O disco tem participação do belga Mathieu Vandekerckhove, guitarrista do Amenra, Syndrome e Kingdom, que compôs a canção “Locrus” em parceria com os integrantes do Labirinto. Gehenna ainda conta com os músicos Heitor Fujinami (Orquestra Sinfônica Municipal de SP) e Vitor Visoná, no violino e violoncelo, respectivamente, e Richard Ribeiro na percussão.

Sem mais artigos