A banda pernambucana retorna com o novo single “O Quintal”, que marca um momento mais maduro do grupo. A letra explora questionamentos internos ocasionados por esse momento de maior introspecção e isolamento.

“Eu estava ouvindo muito a música Hortelã, de Mombojó. Numa certa parte, cita a questão do quintal, e eu fiquei me perguntando o que isso pode simbolizar. É um local de enterrar coisas ou também de semear coisas. O que você planta no seu quintal? Você quer enterrar para esquecer ou para semear algo”, conta Éber Pimenta, vocalista e guitarrista da banda.

A canção foi feita remotamente, a partir da base de um violão. ”A partir dessa ideia, fomos lapidando a música, desenvolvendo em conjunto”, diz Carlos França, bateirista da Gelo. E literalmente, como não poderia deixar de ser, foi feita num quintal.

Gravação, mixagem e masterização foi tudo feito à distância pelos próprios membros. Um fator inédito foi o convite feito a Marwin Lima, produtor musical de Palmares, que também auxiliou na produção e adicionou os sintetizadores ao longo da música. A experiência marca um momento mais maduro para os meninos, preparando terreno para 2021. “Queremos trabalhar mais nossa arte. Passamos dois anos sem lançar músicas novas e não queremos mais isso”, revela Éber.

Criada em 2016, a Gelo Baiano lançou o primeiro EP, Belos Gaianos, em 2018.

Leia Mais
Cantora sergipana Sandyalê se inspira na mitologia grega no clipe de “Tateia”