Em novo livro, a escritora feminista fomenta consciência crítica por meio de produções culturais.

Anseios: raça, gênero e políticas culturais (Elefante) fomenta o pensamento crítico a partir de filmes, livros e obras de arte. “Ao contrário da teoria e da prática feministas, a crítica cultural permite um discurso mais democrático”, diz hooks, em texto enviado para a imprensa.

Leia Mais
Para ler mais escritoras negras em 2019

O livro reúne alguns dos primeiros e clássicos textos de crítica cultural publicados pela autora nos anos 1980. Abordando temas como pedagogia, pós-modernismo e política, bell hooks examina uma série de artefatos culturais, dos filmes Faça a coisa certa, de Spike Lee, e Asas do desejo, de Wim Wenders, aos escritos de Zora Neale Hurston e Toni Morrison.

O resultado é uma coleção de ensaios que, como toda a obra da autora, dedica-se sobretudo à transformação de estruturas opressoras de dominação.

“Ainda que há anos eu já escrevesse textos de crítica cultural para revistas, Anseios foi a primeira compilação do meu trabalho em formato de livro”, escreve bell hooks no prefácio do livro. “Fiquei entusiasmada ao reunir os diversos ensaios desta coleção, pois isso possibilitou que eu expressasse meus vários interesses teóricos. Ao escrever sobre cultura popular, pude mobilizar as interseções entre raça, classe e gênero.”

O livro custa R$ 50 (em pré-venda com desconto) e chega em outubro.

Sem mais artigos