Brasil Grime Show é confirmado no festival No Ar Coquetel Molotv

Para uma apresentação única e especial, as rappers Margot, Adelaide, Bione e Kael representam o projeto da Baixada Carioca

Adelaide é uma das rappers que se apresentará. (Divulgação).

O Brasil Grime Show é a primeira atração do palco eletrônico a ser revelada pelo festival No Ar Coquetel Molotov deste ano, que acontece no dia 19 de novembro, no Campus da UFPE. O projeto, criado na Baixada Carioca, consiste em convidar MCs de diversas vertentes e colocá-los para cantar seus sons ou fazer freestyle em beats de grime, entre outros sons derivados. Para o festival, se apresentam as rappers Margot, Adelaide, Bione e Kael.

O grime é um gênero musical que surgiu em Londres nos anos 2000, influenciado pelo Hip-Hop, Jungle, Ragga e o Dubstep. O estilo é caracterizado por usar batidas 2-step e ter MCs rimando em versos de até 8 compasso

“A presença do projeto no festival se materializa na curadoria como a oportunidade de um show de improvisação com jovens artistas do movimento do hip hop periférico de Pernambuco, trazendo para suas músicas já existentes novas roupagens com o encontro entre os estilos do Drill e Grime carioca nessas composições”, pontua Libra, artista multimídia, cocuradora do Coquetel Molotov e diretora do palco eletrônico.

No line up já estão confirmados artistas como Marcos Valle, Flora Matos, Don L, Jup do Bairro, Letrux e Rico Dalasam. O No Ar conta com patrocínio da Natura Musical, Prefeitura do Recife e CEPE, apoio da Moura,  Moka, Trend Mídia, Livre de Assédio e Embaixada da França no Brasil.  O evento vai proporcionar uma experiência imersiva única e ao ar livre, em 12 horas de shows, com três palcos, atrações locais e internacionais, além da Feira No Ar, moda, arte e cinema.

Os ingressos do evento custam R$80 (segundo lote meia), R$90 (segundo lote social) e R$160 (segundo lote inteira) e já estão disponíveis através do Sympla.

A Revista O Grito! é uma das mídias parceiras do festival.

Leia Mais
Juliana Calderón lança videoclipe de “Leoa Tectônica” exaltando a força da mulher