No meio do Carnaval, a premiação Brit Awards entregou suas estatuetas, mas de relevante mesmo tivemos a volta do Blur. O grupo prepara mais um retorno para este ano, mas desta vez, parece, teremos um disco de inéditas. Eles tocaram “Tender” e um mix que incluiu “Song 2”, “Parklife” e “Girls & Boys”, todos clássicos dos anos 1990.

O Brit Awards ainda premiou Lana Del Rey como revelação do ano e Adele, que venceu como artista solo britânica e teve seu disco, 21, eleito como melhor do ano. Aí veio o momento mais interessante da noite quando ela deu uma dedada para as câmeras. E parece que os ingleses são um pouco menos puritanos, já que não tivemos (até agora) uma grita como aconteceu com M.I.A. durante o Super Bowl.

Tudo aconteceu porque cortaram o discurso de Adele. Segundo ela afirmou depois, o dedo médio foi para o Brit e não para seus fãs.

Veja a lista completa dos vencedores

Artista Solo Feminina Britânica
Adele

Artista Solo Masculino Britânico
Ed Sheeran

Artista Solo Feminina Internacional
Rihanna

Artista Solo Masculino Internacional
Bruno Mars

Single Britânico
One Direction – “What Makes You Beautiful”

Grupo Britânico
Coldplay

Grupo Internacional
Foo Fighters

Artista Revelação Britânico
Ed Sheeran

Artista Revelação Internacional
Lana Del Rey

Álbum Britânico do Ano
Adele – “21”

Escolha dos Críticos
Emeli Sandé

Contribuição Notável para a Música
Blur

Produtor Britânico
Ethan Johns (que já trabalhou com Kaiser Chiefs, Kings of Leon, Ryan Adams, entre outros)

Leia Mais
Doc Sinfonia de Um Homem Comum tem estreia adiada para 2023