Celso Sim e João Camarero lançam disco em homenagem a Elizeth Cardoso

As 16 faixas do álbum trazem canções e textos de Noel Rosa e Davi Kopenawa

Foto: Pablo Saborido. (Divulgação).

Celso Sim e João Camarero homenageiam Elizeth Cardoso, uma das maiores intérpretes da música brasileira, no disco Divina Dádiva-Dívida. Dando destaque a voz e o violão, com o samba como arremate do trabalho, 16 faixas trazem canções e textos que vão de Noel Rosa a Davi Kopenawa. O lançamento vem pelo selo CIRCUS, está disponível em CD e em todas as plataformas de streaming.

“Acredito que a compreensão profunda da obra é que dá o norte para o caminho ideal. Recriar os mundos através de leituras que fogem da superficialidade óbvia é, de certa maneira, continuar o legado artístico e continuar desenrolando o mesmo fio da história”, comentou o violonista João Camarero.

“Divina é o codinome de Elizeth. Dádiva-Dívida é o Brasil. Divina Dádiva-Dívida é a Elizeth Brasil Cardoso: o Brasil profundo sem fundo, a divina dádiva da esperança que é, também, dívida. A dádiva-dívida como herança”, disse Celso Sim. 

Elizeth completaria 103 em 2023. Sua produção musical tem laços íntimos com a construção cultural do Brasil, e são nesses laços que os artistas focaram para construir o disco, através de composições que dialogam com os tempos atuais.

Leia Mais
Exposição resgata 50 anos de memória da animação pernambucana