A editora pernambucana Cepe anunciou os vencedores do 6º Prêmio Cepe Nacional de Literatura e do 3º Prêmio Cepe Nacional de Literatura Infantil e Infantojuvenil. Foram 2.515 obras inscritas nos dois concursos, do Brasil e do exterior.

Jornalista, escritor, artista visual e doutorando em Teoria e História Literária na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp/SP), Paulo Marcelo Fehlauer é paranaense da cidade de Marechal Cândido Rondon e há anos radicado em São Paulo. Extremo Oeste, obra selecionada pelo Prêmio Cepe, é o seu primeiro romance, um trabalho gestado ao longo dos últimos dez anos. O livro é ambientado em Guaíra – cidade do extremo Oeste do Paraná, fronteira com o Paraguai, ocupada pelos indígenas, invadida pelos espanhóis e ambientalmente impactada pela hidrelétrica de Itaipu – e aborda traumas históricos, memórias e buscas pessoais de seu personagem principal.

A escritora e defensora pública do Estado do Maranhão foi a premiada na categoria Conto com Teresa Decide Falar. Lindevania já publicou três livros de conto e um de poesia. O livro premiado, diz ela, “é composto por contos que falam sobretudo da experiência de viver em um mundo que tenta limitar o que somos e o que podemos ser. Os personagens ora aderem às expectativas, ora as desafiam, e sofrem sobre seus corpos e sua subjetividade o impacto dessas escolhas. Foi construído no meu dia a dia como escritora, defensora pública da mulher e população LGBT, poeta e corpo trabalhador, surgindo dessa mistura entre realidade e imaginação, ato e sonho, das nossas múltiplas identidade e pertencimentos.”

Leia mais sobre livros na Revista O Grito!: ensaios, lançamentos e críticas

A paulistana Lilian Sais é autora de Motivos Para Cavar a Terra, eleito o melhor livro entre os participantes do concurso na categoria Poesia. Poeta, doutora em letras, escritora, pesquisadora, roteirista e produtora, ela tem dois livros publicados em 2018.

De acordo com ela, o livro “investiga o ato de cavar a terra para discutir temas contemporâneos, como as relações de trabalho, a pandemia de Covid e o superaquecimento global”.

Infantojuvenil

Nesta 3ª edição do Prêmio Cepe Nacional de Literatura Infantil e Infantojuvenil, os vencedores foram Marcia Cristina Silva, do Rio de Janeiro, e Lucas Rafael Nolli Duarte, de Araxá-MG. Ela é professora de inglês, tradutora e advogada, autora de seis livros, venceu o prêmio Cepe na categoria Infantil com a obra O Encontro de Mario. Já o vencedor da categoria Juvenil, com a obra Achados e Perdidos, é formado em letras e geografia, autor de oito livros.

“Recebo a notícia da premiação como se fosse um combustível para continuar escrevendo, produzindo”, diz Rafael Nolli, professor com formação em letras e geografia, vencedor do Prêmio Cepe na categoria Juvenil, com a obra Achados e Perdidos. Pode-se dizer que a obra é uma espécie de diário, que trafega pela crônica, pelo conto, se aproximando em alguns pontos até mesmo do ensaio.

O Encontro de Mário, da escritora e professora de oficinas literárias Marcia Cristina Silva, fala de um encontro de afeto e de crescimento, a história de uma amizade entre o menino de rua Mario e o consertador de relógios Gaspar. A narrativa mostra como esse encontro modifica a trajetória dos personagens para sempre. Muito emocionada, a carioca diz que a premiação significa o início de um novo ciclo. “A história mostra como minha vida também foi transformada pelo encontro com a leitura. Sou filha de empregada doméstica. Minha mãe trabalhava para uma família maravilhosa, que resolveu apostar em mim e me dar toda oportunidade de estudo. Hoje estou com pós-doutorado, graças a essas pessoas, que me incentivaram nos estudos e no gosto pelas histórias. Minha família espiritual. O encontro está aí!”, conta.

Os vencedores de cada categoria do 6º Prêmio Cepe Nacional de Literatura recebem R$ 20 mil e os escolhidos de cada categoria do 3º Prêmio Cepe Nacional de Literatura Infantil e Infantojuvenil são contemplados com R$ 10 mil.

Todos terão a obra publicada pela Cepe Editora. Para seleção dos trabalhos, o 6º Prêmio contou com duas comissões de especialistas.

Integraram a comissão inicial Gianni de Melo (poesia), Felipe André Silva (romance) e Valentine Herold (conto). A comissão de premiação foi composta por Veronica Stigger (escritora, jornalista, professora e crítica de arte e vencedora do Jabuti), Adelaide Ivánova (fotógrafa, poeta, escritora e vencedora do Prêmio Rio de Literatura) e Jeferson Tenório (escritor e doutor em Literatura). O prêmio de Literatura Infantil e Infantojuvenil teve a avaliação de Adriana Victor (escritora e jornalista); Cícero Belmar (escritor e jornalista) e Ermelinda Ferreira (professora de Letras da UFPE).

Leia Mais
Clayton Barros e Chico César estão juntos em “Açude Negro”, inspirada em Luiz Gonzaga