Cia Fankama Obi performa a ancestralidade e a decolonialidade através da dança

Espetáculo acontece na sede da Brava Companhia, na segunda (28) e na quarta (30)

Foto: Adriano Gadelha. (Divulgação).

A Cia Fankama Obi leva à sede da Brava Companhia, a performance Identidade Feminina Brasil/Guiné, Ancestralidade e Decolonialidade nesta segunda (28) e nesta quarta (30). O espetáculo vem de um projeto de imersão elaborado durante 10 meses, ao qual a companhia experimentou caminhos de fusão e transição de repertório da dança negra tradicional para a dança contemporânea, partindo de temas como “o feminino, a ancestralidade e o matriarcado” e “processos de decolonidade dos corpos negros em diáspora no eixo Brasil-Mali-Guiné”.

Através da performance, com entrada gratuita, o público será provocado por uma experiência extra sensorial, vinda de ervas e frequências sonoras de diversos instrumentos percussivos e cantos, enquanto os artistas contam, por meio da dança, suas próprias histórias. A trilha sonora será executada ao vivo, e passará por diversos gêneros musicais, como ritmos mandigues, árabes e brasileiros.

A Cia Fankama Obi é formada prioritariamente por mulheres, responsáveis pela criação coreográfica da obra.

Foto: Sté Frateschi.

Serviço:

Cia Fankama Obi apresenta “Identidade Feminina Brasil/Guiné, Ancestralidade e Decolonialidade”

28/11, segunda-feira | 30/11, quarta-feira

Sempre às 19h

Local: Sede Brava Companhia

Endereço: R. Ribeirão da Ponte Baixa – Campo Limpo – SP

Entrada gratuita

Leia Mais
30º Mix Brasil celebra a diversidade LGBTQIA+ com mais de 100 filmes em exibição