Cena de Rio Doce-CDU, de Adelina Pontual (Divulgação)
Cena de Rio Doce-CDU, de Adelina Pontual (Divulgação)
Cena de Rio Doce-CDU, de Adelina Pontual (Divulgação)

O Cine PE, que acontece nos dias 26 de abril a 2 de maio, no Teatro Guararapes, em Olinda, divulgou a lista dos filmes da mostra competitiva. Entre os nomes, vários despertam curiosidade e faz o festival voltar a chamar atenção pela programação. Rio Doce-CDU, de Adelina Pontual (que já teve versão em curta-metragem) e Giovanni Improtta, estreia de José Wilker como diretor de cinema, estão entre os destaques.

Nos últimos anos, o festival ficou marcado por longas que eram exibidos semanas antes de sua estreia em circuito comercial, o que tirava a relevância de sua escalação. Outras vezes, alguns filmes já chegavam de uma extensa circulação por outras mostras. Nesta edição, São Paulo e Rio de Janeiro são destaques, com três produções paulistas e três cariocas competindo ao lado do pernambucano Rio Doce-CDU.

Outros longas que trazem expectativa é a ficção Aos Ventos Que Virão, de Hermano Penna e o documentário Mazzaropi, de Celso Sabadin. Entre os curtas, a seleção traz filmes de vários Estados. Ao todo estão em competição pelo Troféu Calunga 18 curtas e sete longas. O tema este ano será “Brasil, país do futebol e do cinema”.

Confira a lista.

Mostra Competitiva de Longas metragens:

Aos Ventos que Virão (SP), ficção, 96′. Direção: Hermano Penna
Bonitinha, mas Ordinária (RJ), ficção, 90′. Direção: Moacyr Góes
Giovanni Improtta (RJ), ficção/comédia, 100′. Direção: José Wilker
Mazzaropi (SP), documentário, 80′. Direção: Celso Sabadin
Orgulho de Ser Brasileiro (SP), documentário, 88’06”. Direção: Adalberto Pioto
Rio Doce-CDU (PE), documentário, 72′. Direção: Adelina Pontual
Vendo ou Alugo (RJ), ficção, 89′. Direção: Betse de Paula

Mostra Competitiva de Curtas Metragens Digitais:

A Galinha que Burlou o Sistema (SP), ficção, 15′. Direção: Quico Meirelles
A Guerra dos Gibis (SP), documentário, 15′. Direção: Thiago Mendonça e Rafael Terpins
À Luz do Dia (RJ), documentário, 6′ 50”. Direção: Joana Nin
Alexina – Memórias de um Exílio (PE), documentário, 25′. Direção: Cláudio Bezerra e Stella Maris Saldanha
Aluga-se (SP), ficção, 15′. Direção: Marcela Lordy
Cadê meu Rango? (SP), animação, 4’15”. Direção: George Daminani
Colinas como Elefantes Brancos (SP), ficção, 15′. Direção: Melissa Gava
Confete (RJ), ficção, 15′. Direção: Jo Serfaty e Mariana Kaufman
Desvelo (BA), ficção, 15′ 10”. Direção: Clarissa Rebouças
Íris (SP), ficção, 14′ 22”. Direção: Kiko Mollica
Joana (MG), animação, 6′. Direção: Daniel Pinheiro Lima
Linear (SP), animação, 6′. Direção: Amir Admoni
O Fim do Filme (SP), ficção, 15′. Direção: André Dib
Os Contratadores (MG), ficção, 19′. Direção: Evandro Rogers e Marcus Nascimento
Sagatio, Histórias de Cinema (PE), documentário, 20′. Direção: Amaro Filho
Três no Tri (RJ), documentário, 15′. Direção: Eduardo Souza Lima
Urânio Picuí (PE), documentário, 15′. Direção: Antonio Carrilho e Tiago Melo
12:40 (AL), ficção, 13. Direção: Dário Jr

Leia Mais
Anitta faz história no VMA com show e prêmio de melhor clipe latino