Cena de Mal Passado, com participação de Zé do Caixão. (Divulgação).
Cena de Mal Passado, com participação de Zé do Caixão. (Divulgação).
Cena de Mal Passado, com participação de Zé do Caixão. (Divulgação).

O Cineclube Toca o Terror retoma suas atividades a partir deste sábado (28) com uma sessão especial com obras dos principais cineastas brasileiros do gênero. Será no Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães, o Mamam, na Rua da Aurora, Centro do Recife, às 16h. A entrada é de graça.

Serão cinco curtas-metragens, sendo quatro inéditos no Recife, feitos por realizadores independentes nacionais que estão renovando o gênero terror no Brasil.

Revelações de um cineasta canibal, de Rodrigo Aragão, é o curta que abre esta sessão. O curta faz parte do projeto “Alerta: Recuento de Cadáveres” que reúne filmes de mais sete cineastas latino americanos. Aragão é o principal nome do horror brasileiro contemporâneo, tendo realizado os longas Mangue Negro e Mar Negro, exibidos em diversos festivais e eventos internacionais.

Já o paulistano Joel Caetano apresenta seu mais novo curta, “Judas”. Ícone do underground e da transgressão no cinema brasileiro das últimas duas décadas, o catarinense Petter Baiestorf é, provavelmente, o mais prolífico e mais conhecido realizador independente de sua geração no exploitation brasileiro. Seu curta A Cor Que Caiu do Espaço é uma adaptação de obra de H.P. Lovecraft e foi incluído no longa “13 Histórias Estranhas”.

“Mal Passado”, produção do paulistano Julio Wong, apresenta no elenco ícones do cinema nacional como os atores Marcelo Marrom, Lui Strassburger e o eterno Zé do Caixão, José Mojica Marins. O filme já foi exibido em mais de 10 cidades, passando por eventos em Curitiba, Porto Alegre, Jacareí, Aracaju e Hong Kong.

O último filme a ser apresentado no Cineclube será O Desejo do Morto, de Ramon Porto Mota. No filme realizado pelo cineasta paraibano, um senhor de idade resolve passar seus últimos dias planejando o próprio enterro contrariando a família. Quando morre, sua família, sem se importar com seu planejamento e esforço, decide enterrá-lo normalmente, sem atender nenhum de seus desejos. Dário, provando que nunca foi peso morto, volta dos mortos buscando vingança.

O Cineclube Toca o Terror é o primeiro cineclube do gênero no Recife com edições mensais com entrada gratuita no Museu de Arte Moderna Aluísio Magalhães (MAMAM). O Cineclube Toca o Terror é um desdobramento do blog e podcast Toca o Terror, que comenta sobre publicações, filmes, seriados e HQs divulgando a produção nacional e internacional do gênero.

Leia Mais
Festival do Rio 2022 divulga seleção da mostra Panorama Brasil