Um dos maiores nomes da música nacional, causou furor ao lançar, em 1977, O Filho de José e Maria. Vanguardista e ousado, o álbum também se consagrou pelo habilidoso time de instrumentistas participante.

Agora, a obra retorna às lojas em LP de 180 gramas pela coleção “Clássicos em Vinil” — uma parceria da Polysom com a Sony Music.

Ao longo de suas dez faixas, o disco conceitual narra a história de um homem que, aos 33 anos, descobre suas reais paixões e aptidões na vida. Além de referências à vida de Cristo, as letras também trazem críticas à homofobia e à hipocrisia do moralismo.

O instrumental da ópera rock é executado por músicos como Hyldon (guitarra), Robson Jorge (Piano e Fender Rhodes) e o consagrado trio Azymuth — Ivan Conti “Mamão” (bateria), Alexandre Malheiros (baixo), José Roberto Bertrami (órgão, clarinete e sintetizador ARP String Ensemble) e Jaime Alem (guitarra).

A direção artística ficou por conta de Durval Ferreira e a direção de estúdio foi responsabilidade de Guilherme Araújo.

A reedição de O Filho de José e Maria chega às lojas em novembro.

Sem mais artigos