Clássico “Durval Discos” ganha sessão especial na Mostra Internacional de Cinema em São Paulo 

Exibição vai acontecer na Cinemateca Brasileira, no dia 28 de outubro, às 19h

Durval Discos nas lentes de Marcos Camago. (Divulgação).

Clássico cult do cinema brasileiro, o longa Durval Disco, escrito e dirigido por Anna Muylaert, será exibido na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo deste ano. Em sessão especial com projeção de uma cópia em 35mm, a Cinemateca Brasileira, recebe, no dia 28 de outubro, às 19h, a cineasta e o elenco para a exibição. Ary França, Marisa Orth, Isabela Guasco, Letícia Sabatella, Rita Lee,  André Abujamra, Tânia Boldezan, além da saudosa Etty Fraser, deram vida aos papéis do filme.

O enredo conta a história do quarentão Durval (Ary França), amante de MPB, cuja loja de discos fica dentro da casa de sua controladora mãe Carmita (Etty Fraser), quem não deixa ninguém se aproximar do filho, que por sua vez, luta para libertar-se da influência da mãe. No começo da trama, a empregada (Letícia Sabatella) que a dupla contrata para trabalhar acaba desaparecendo e deixando com eles uma menina de 5 anos (Isabela Guasco), levantando mistérios e segredos que envolvem até uma investigação policial.

Durval Discos começou sua carreira de sucesso em 2002, no Festival de Gramado, de onde saiu com 7 Kikitos, entre eles Melhor Filme para o Júri Oficial e Público, além de direção, roteiro e fotografia. Pouco tempo depois, foi exibido na Mostra Internacional de Cinema em São Paulo daquele ano. Filmado em tela cheia, o longa é uma comédia dramática que se passa quase inteiramente dentro de uma loja de LPs, no bairro de Pinheiros, em São Paulo, no mesmo ano em que os vinis deixavam de ser produzidos para dar lugar aos CDs. Além de acompanhar o declínio do vinil, o roteiro mostra também como a vida no bairro estava mudando com as casas sendo demolidas para dar lugar aos inúmeros prédios.

O filme presta ainda uma homenagem à música brasileira dos anos 1960, tendo em sua trilha, produzida por Pena Schmidt, diversas pérolas do cancioneiro brasileiro como “Que maravilha” (Jorge Ben), “London London” (Caetano Veloso), “Imunização Racional” (Tim Maia), “Madalena” (Elis Regina), “Back in Bahia” (Gilberto Gil), e “Mestre Jonas” (Sá e Guarabira) na versão com a banda Os Mulheres Negras.

Leia Mais
Cantor Janu lança “Direção” acompanhada de um videoclipe gamer retrô