Sam Smith: a noite foi dele. (Divulgação).
Sam Smith: a noite foi dele. (Divulgação).
Sam Smith: a noite foi dele. (Reprodução/CBS).

Com menos papo e muito mais música, o Grammy aconteceu neste domingo com impressionantes 23 apresentações. Teve Rihanna com Paul McCartney e Kanye West, Ed Sheeran, Lady Gaga com Tony Bennett, Pharrell, Hozier com Annie Lenoxx, Maroon 5, Katy Perry e Madonna, entre outros.

Entre os prêmios, Syro, o retorno de Aphex Twin, ganhou como melhor álbum de música eletrônica, St. Vincent ganhou como melhor disco alternativo, Kendrick Lamar como melhor performance de rap e melhor música de rap por “i” e Beyoncé e Jay Z saíram com o troféu de melhor canção de R&B por “Drunk In Love”.

Madonna saiu do palco desse jeito. (Divulgação).
Madonna saiu do palco desse jeito. (Divulgação).

A maior surpresa da noite foi Beck. O músico norte-americano venceu como melhor álbum do ano por Morning Phases. Conseguiu desbancar Beyoncé, que era a grande favorita com seu disco visual homônimo. Kanye West até ameaçou invadir o palco para protestar como fez em 2008 quando Taylor Swift tirou o Grammy de Beyoncé.

Em Gravação do Ano, Sam Smith confirmou o favoritismo ao levar o troféu por “Stay With Me”.

O Grammy ainda consagrou Sia com a performance do hit “Chandelier”. Ela fez o mesmo show já visto no clipe homônimo e em diversos prêmios e programas de TV, mas trouxe desta vez a presença da atriz Kirsten Wig além da bailarina Maddie Zigler, que atuou como “alter-ego” da cantora, que não mostra o rosto. A premiação foi encerrada com um show de Beyoncé com uma proposta bem religiosa. Enquanto todos esperavam alguns dos hits rebolativos do seu último trabalho, ela chegou com um coral masculino a capela e toda de branco para cantar “Dear Lord, Take My Hand”. Emocionante mesmo foi Common e John Legend que tocaram a trilha do filme Selma, “Glory”, indicada ao Oscar.

Veja a lista dos prêmios entregues durante a apresentação:

Gravação do Ano
“Fancy (Feat. Charli XCX)” – Iggy Azalea
“All About That Bass” – Meghan Trainor
“Chandelier” – Sia
“Stay With Me” (Darkchild Version) – Sam Smith
“Shake It Off” – Taylor Swift

Álbum do Ano
“Beyoncé” – Beyoncé
“In The Lonely Hour” – Sam Smith
“x” – Ed Sheeran
“G I R L” – Pharrell Williams
“Morning Phase” – Beck

Canção do ano
“Fancy” – Iggy Azalea Ft. Charli XCX
“Chandelier” – Sia
“Stay With Me (Darkchild Version)” – Sam Smith
“Shake It Off” – Taylor Swift
“All About That Bass” – Meghan Trainor

Artista revelação
Iggy Azalea
Bastille
Brandy Clark
Haim
Sam Smith

Performance solo pop
“All of Me” – John Legend
“Chandelier” – Sia
“Stay With Me” – Sam Smith
“Shake It Off” – Taylor Swift
“Happy” – Pharrell Williams

Álbum vocal pop
“x” – Ed Sheeran
“Ghost Stories” – Coldplay
“Bangerz” – Miley Cyrus
“Prism” – Katy Perry
“In The Lonely Hour” – Sam Smith
“My Everything” – Ariana Grande

Álbum de rock
“Ryan Adams” – Ryan Adams
“Morning Phase” – Beck
“Turn Blue” – The Black Keys
“Hypnotic Eye” – Tom Petty And The Heartbreakers
“Songs Of Innocence” – U2

Performance de R&B
“Drunk In Love (Feat. Jay Z)” – Beyoncé
“New Flame (Feat. Usher, Rick Ross)” – Chris Brown
“Good Kisser” – Usher
“The Worst” – Jhené Aiko
“Options” – Luke James

Álbum country
“Riser” – Dierks Bentley
“The Outsiders” – Eric Church
“The Way I’m Livin'” – Lee Ann Womack
“12 Stories” – Brandy Clark
“Platinum” – Miranda Lambert

E teve mais essas, não televisionadas:

Categorias pop:
Álbum Pop Vocal Tradicional – “Cheek to cheek”, Lady Gaga e Tony Bennett
Permormance Pop em duo ou grupo – “Say something”, Christina Aguilera e A Great Big World

Categorias rock:
Performance rock – “Lazaretto”, Jack White
Música de rock – “Ain’t it fun”, Paramore
Performance Metal – “The last in line” – Tenacious D
Álbum alternativo – “St. Vincent” – St. Vincent

Categorias dance:
Álbum eletrônico: “Syro” – Aphex Twin
Gravação dance – “Rather Be”, Clean Bandit e Jess Glynne

Categorias R&B:
Canção R&B – “Drunk in love”, Beyoncé e Jay Z
Álbum urbano contemporâneo – “Girl”, Pharrell
Álbum R&B – “Love, Marriage & Divorce”, Tony Braxton e Kenny Edmonds

Categorias rap:
Disco de rap – “Marshall Matters LP2” – Eminem
Melhor colaboração de rap – “The monster” – Eminem e Rihanna
Melhor música de rap – “I”, Kendrick Lamar
Melhor performance de rap – “I”, Kendrick Lamar

Categorias country:
Performance country solo: “Something in the water”, Carrie Underwood
Performance country em duo ou grupo: “Gentle on my mind” – The Band Perry
Música country: “I’m not gonna miss you”

Categorias visuais:
Clipe – “Happy” – Pharrell Williams
Filme musical – “20 feet from stardom”
Música escrita para mídia visual – “Let it go”
Trilha sonora – “Frozen Original Soundtrack”

Outros:
Álbum surround sound – “Beyoncé”, Beyoncé
Remix não clássico – “All of me” (por Tiesto, de John Legend)
Encarte – “Lightning bolt”, Pearl Jam
Arranjo instrumental ou a capella – “Daft Punk”, Pentatonix
Box ou edição especial – “Rise & Fall Of Paramount”, Jack White e mais
Melhor engenharia de som de álbum – “Morning phase” – Beck
Álbum de reggae – “Fly rasta”, Ziggy Marley
Álbum de world music – “Eve” – Angelique Kidjo
Álbum infantil – “I am Malala”
Produtor do ano, não clássico – Max Martin
Álbum de texto falado: “Diary of a mad diva”, Joan Rivers

Leia Mais
Trio PITAYAS, formado pelas vencedoras do Queen Stars Brasil, lança EP de estreia