O novo selo de quadrinhos pernambucano Quadriculando se prepara para lançar a série de ao Brasil. A campanha de financiamento coletivo no Catarse está nos últimos dias.

Condorito retorna ao mercado editorial brasileiro após 17 anos. Criado pelo cartunista chileno Pepo, o personagem teve influência do desenho animado The Three Caballeros (conhecido por aqui também como Você Já Foi a Bahia?) da Disney, onde figurava o nosso Zé Carioca, Pato Donald e outros personagens que tentavam aproximar os latinos dos Estados Unidos no ambiente da Segunda Guerra Mundial.

Pepo não se sentiu representado pelo trabalho da Disney e decidiu criar o Condorito, não à toa um condor, ave símbolo do Chile. Da empresa criadora do Mickey, o autor chileno utilizou os animais humanizados.

O personagem foi publicado no Brasil em dois períodos: pela Rio Gráfica Editora (RGE) em 1982, com 12 edições de um título homônimo e em 1991 pela Editora Maltese, com oito edições.

A nova revista Condorito #1 traz histórias inéditas no Brasil e uma tradução que mantém os nomes originais dos personagens e locais. A edição terá dimensões de 29.7 x 42.3 cm; tinta em escala Triplex 250 gramas. Miolo com 48 páginas mais capa, formato 21 x 29.7 cm, totalmente colorido, tinta em escala em offset 75 gramas, com lombada de 3mm.

A campanha do Catarse oferece recompensas (como a edição impressa) a partir de R$ 30. A edição é de Thiago Modenesi, autor de obras teóricas sobre quadrinhos, como Educando na República e Educação para Abolição.

Arte de Luciano Felix como uma das recompensas.
Sem mais artigos