Acontece neste sábado a , encontro de mulheres lésbicas e bissexuais que tem como proposta debater e celebrar artistas, jornalistas, chefes de cozinha, críticas de arte, produtoras musicais, DJs e ativistas. Será na galeria MauMau, no Recife, das 13h à 0h.

A primeira edição traz um debate sobre mulheres nordestinas lésbicas e bissexuais e sua resistência diária. “Nossa roda de debate terá como tema ‘Sapatão é revolução’ porque acreditamos que a revolução do cotidiano se dá, também, por meio do afeto e o amor entre mulheres, num país com elevados índices de violência contra a população LGBTTQI+. Isso é político”, diz Luanna Corrêa, idealizadora e produtora do Conexão Sapatão.

Leia Mais
Conheça o clube de leitura lésbico Lesbos,

Entre as debatedores dessa edição estão a crítica de cinema e jornalista Carol Almeida, a curadora Ana Luisa Lima e a artista visual . “Enquanto o Estado não for laico de fato e de direito sempre será necessário resistir em forma de existência plena. Enquanto apenas um grupo seguir impondo sua moralidade como ‘universal’, a balança ética política e social estará desequilibrada”, diz Ana Luisa.

Carol Almeida fala de como o cinema pode nos ajudar a repensar modos de consumo de arte, entre eles o cinema. “A proposta da conversa é dialogar sobre como as formas de fazer cinema precisam ser repensadas quando se fala de um cinema feito por e para mulheres lésbicas.”

A expo de Joana Liberal: em chamas! (Divulgação).

A primeira tarde do Conexão Sapatão conta ainda com uma exposição de Joana Liberal, que tem a urgência do fogo como mote. “A exposição quer abrir algo, estar acesa, quente! Um fogaréu de emoções é o que queremos despertar”, conta Joana.

O almoço será da Cozinha Girassol e Tres Corazones Enpedales, com drinks da Mamas bar. No som, DJ Nadejda e Nubian Queen. A MauMau fica na Rua Nicarágua, 173.

Sem mais artigos