Foto: Aline Mariz.

Foto: Aline Mariz.

A banda Cosmo Grão finalmente lança seu primeiro disco, Cosmograma, depois de um ano viajando para promover seu EP de 2015. A banda, que passou por festivais como o No Ar Coquetel Molotov (PE) e o Under the Sun (RN), acumulou, desde o ano de 2012, uma série de composições que passeiam pelo punk rock, noise, stoner e rock psicodélico – também sob a inegável influência da cena instrumental pernambucana e brasileira.

Cosmograma foi financiado através de um projeto de crowdfundig na plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria, e sua pré-produção começou em setembro de 2015, no estúdio Base, até ser gravado entre dezembro do mesmo ano e janeiro de 2016, no estúdio Casona, em Candeias (PE). Com duas sessões ao vivo e outras duas para overdubs, o material foi gravado por Arthur “Dossa” Soares (Amp, Nuda, The Raulis), que mixou, masterizou e também assina a co-produção do trabalho junto a banda.

Lançado em parceria com o selo paulista Sinewave Label, Cosmograma conta com regravações de músicas do Ep e também de um single – lançado pelo estúdio Base em julho de 2015 -, além de composições inéditas nunca apresentadas nos frequentes shows da banda durante a circulação ao longo do último ano. O álbum conta com Chico Rocha e Thiago Menezes nas guitarras, Rafael Gadelha no baixo e Cássio Sales na bateria e marca uma nova fase da banda, agora como um quarteto.

A banda faz parte de uma ótima fase da atual música independente pernambucana, que vem forte no instrumental, com nomes como Granola, A Roda, Wassab, A banda de Joseph Tourton, UIU, The Raulis, Mabombe e Kalouv.

Sem mais artigos