Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

adiciona climas dark ao folk

Um dos maiores trunfos de é conseguir executar com precisão um espectro bem largo de arranjos e sons. Club Meds passeia por diversos humores do início ao fim da audição, sempre com uma densidade proposital, o que torna o registro ideal para os obcecados com detalhes.

Nascido no Canadá, Magan é conhecido no meio independente de lá, tendo vencido o prestigiado Juno Awards com Oh Fortune, seu trabalho de 2011. Com tendência ao rock orquestrado e pomposo, ele fez desse Club Meds um registro mais comedido.

A atmosfera densa das faixas contrasta um pouco com seus trabalhos anteriores como mostram faixas como “War Spoils” e “Kitsch”. Enquanto “Vessel” e “Mouthpiece” parece uma versão dark do folk alternativo típico da América do Norte. Este álbum também marca o início da nova fase de Mangan, agora assinando com sua banda, a Blacksmith.

Apesar de soar confuso em alguns momentos, aponta direções interessantes no rock, com a presença de uma atmosfera pesada em diferentes estilos. [Rafael Curtis]

clubmedsDAN MANGAN + BLACKSMITH
Club Meds
[Arts & Crafts, 2015]
Compre: iTunes | Ouça: Deezer, Spotify

8,0

leia mais:

Leia Mais
Clayton Barros e Chico César estão juntos em “Açude Negro”, inspirada em Luiz Gonzaga