Crítica-Disco: alteram rota em busca de uma eletrônica mais pop em Stand Up and Speak
NOTA8.5

Quando surgiram em 2014, a dupla conhecida como trouxeram uma injeção de vigor na cartilha básica do house. Chamaram atenção de nomes como Kanye West e conquistaram público com o sucesso da estreia, Friend of Mine. Agora, assinando com um novo nome, DJDS, a dupla tenta um novo começo.

Leia Mais
DJ Dodger Stadium injeta vigor do house

Formado por Jerome LOL e Sam Grissemer (Samo Sound Boy), fundadores do selo Body High, o DJDS tem uma aproximação mais estreita com o pop. Se na estreia existia um desafio de experimentar em cima do que a house tinha de mais primal, agora o negócio é fazer hits. Eles contrataram vocalistas em vez de usar samples e gravaram quase tudo em um estúdio.

O resultado é um disco bem sofisticado que tem tudo para disputar espaço com artistas pop nas rádios e paradas de streaming. E há hits que se garantem nesse impacto imediato, como “I Don’t Love You”, “You Don’t Have To Be Alone” e “In The Flames”. No seu segundo disco, Jerome e Samo não chegam a mostrar uma evolução, mas uma mudança de rota que parece igualmente interessante.

Sem mais artigos