Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

As memórias que te movem feito um tufão: o novo disco do

[Recomendado]

Qual o impacto que suas memórias mais remotas têm na sua vida, no seu modo de encarar o mundo? É esta a principal inquietação que move o novo trabalho da banda norte-americana Helado Negro.

Leia Mais: Resenhas
A genialidade posta à prova no novo do Aphex Twin

Sua formação é basicamente o multi-instrumentista , baseado no Brooklyn, Nova York, mas cujas raízes remontam à América Latina e Caribe. Seu novo trabalho, Double Youth faz uma ponte entre as inovações da música eletrônica imersiva de gêneros como o chillwave e paisagens com apelos “world music”, incluindo aí letras em espanhol.

Nascico na Flórida, nos EUA, Lange é filho de imigrantes equatorianos. Ainda pouco conhecido no Brasil, ele lançou uma série de EPs temáticos que ficaram conhecidos como Island Universe Story. Seus trabalhos mais significativos foram o segundo, Canta Lechuza (2011) e Invisible Life, lançado no ano passado. Este novo Double Youth ganha distribuição por plataformas de streaming como Deezer, Rdio e Spotify, o que o colocou em contato com ouvintes de nomes como Toro Y Moi, Bear In Heaven e Beach House.

Este quarto álbum, Double Youth, representa uma viagem emotiva para o artista, que criou as faixas inspirado pela imagem que ilustra a capa do disco. Dois garotos com pinturas no rosto, um deles o próprio Lange, olham para a câmera em um misto de surpresa e consternação. A foto está quase destruída o que aumenta o clima nostálgico. E é este único registro norteia todo o trabalho, com temas como infância, amadurecimento e saudade de casa.

Para construir esse rompante emotivo, Lange cavucou memórias musicais como bolero latino e misturou com as tendências atuais do eletrônico. Cantando em inglês e espanhol, Double Youth foi feito para quebrar barreiras que em geral existem em relação à produção latina e também para ativar a melancolia da infância que passou – sentimentos que podemos abafar, mas nunca nos deixa. Quem estiver reticente, aconselho ouvir “Krill You”, um complexo, mas delicado esquema de batidas, que cresce até uma catarse cantada com uma voz melosa. Ou “Triangulate”, com seu pano de fundo tenso. Algumas faixas chegam para cortar o clima, pois acabam repetindo ideias já mostradas em discos anteriores. Mas para quem nunca ouviu o Helado Negro, isso não faz diferença alguma.

A banda é uma boa surpresa, pode apostar nela.

Helado-Negro-02-BIGHELADO NEGRO
Double Youth
[Asthmatic Kitty, 2014]
[Recomendado]

Nota: 8,3

Sem mais artigos