howtodress

Tristeza e superação no R&B sombrio do

Quem disse que o R&B não rende experimentações? Tom Krell, que atende pelo nome de How To Dress Well é um dos que acreditam nessas possibilidades do gênero. Em seu terceiro disco, What Is This Heart?, ele retoma o que podemos chamar de “pop de vanguarda”, com um som tão triste quanto reflexivo, cheio de interferências eletrônicas, texturas e, o mais importante no caso dele, uma interpretação carregada de drama.

Leia Mais
O básico do básico do DJ Dodger Stadium
Phillip Long reinventa seu folk

A experimentação a que se propõe Krell é levar o R&B para um lado mais obscuro, o que já fez muito bem nomes como The Weeknd. O How To Dress Well vai além e cria um tom ainda mais vulnerável, com um vocal de fato sofrido. Basta olhar para a capa e ver o olhar ao mesmo tempo tenso e desiludido para ajudar o leitor a entrar no clima do álbum.

Krell claramente evoluiu em sua proposta neste terceiro disco, ainda que não supere a surpresa que foi sua estreia em 2010. Faixas como “Words I Don’t Remember” com seu piano criando um clima soturno e “Face Again” onde explora sua voz em falseto fazem do disco uma experiência intimista para quem precisa de um trilha sonora para aqueles momentos difíceis (e o How To Dress Well está aí para dizer que todo mundo tem um). A outra certeza, que o disco também deixa implícito, é que a superação também chega em alguma hora. [Paulo Floro]

howtoHOW TO DRESS WELL
What Is This Heart?
[Weird World, 2014]

Nota: 8,0

Sem mais artigos