Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

une política e experimentação no rap em disco difícil

O segundo disco da dupla de R&B/hip hop THEESatisfaction aprofunda as pesquisas sonoras das cantoras norte-americanas Stasia “Stas” Irons e Catherine “Cat” Harris-White. EarthEE traz o encontro do experimentalismo jazzístico com o engajamento cultura do rap americano. É uma mistura poderosa, mas nada fácil de se orquestrar.

Leia Mais
Johnny Hooker e o deus do desejo no Recife

Lupe Fiasco segue experimentando no hip hop

Dito isso, EarthEE é um dos trabalhos mais complexos e cheios de camadas do gênero lançados este ano. A dupla sabe que está em um terreno íngreme, ainda pouco digerido. E não faz muito para facilitar a passagem do ouvinte por essas paisagens. Quem ouvir o disco sem um escudo de proteção baseado no que já está sendo feito na superfície do hip hop vai conhecer um trabalho ousado, cheio de vigor. Nas três faixas com letras há muito de raiva, frustração, mas também algum sarcasmo.

Contando com esse engajamento do ouvinte,as THEESatisfaction conseguem subverter a música negra até suas raízes, se esforçando em pegar cada batida e sonoridade e desnudá-las até se transformarem em algo longe de qualquer padrão. Há muitos momentos cheios de riqueza melódica como “No GMO” e a faixa-título “EarthEE”, mas na maior parte do tempo elas não facilitam. A maior parte do disco é puro exercício de técnica.

As THEESatisfaction fizeram um disco cheio de detalhes que colocam o discurso da mulher negra à frente ao mesmo tempo em que tentam encontrar novos caminhos para o hip hop. Não é uma jornada fácil, mas elas estão cumprindo a tarefa sem medo. [Paulo Floro]

eartheeTHEESatisfaction
EarthEE
[Sub Pop, 2015]

8,0

Sem mais artigos