Nadya ficou "desaparecida" por 13 dias (Foto: Reprodução via NME)
Nadya ficou “desaparecida” por 13 dias (Foto: Reprodução via NME)

Uma das integrantes das Pussy Riot, Nadezhda Tolokonnikova, foi transferida para uma nova prisão federal, disseram as autoridades russas nesse sábado (2). O anúncio aconteceu depois da família da ativista afirmar que ela estava desaparecida há 13 dias.

Leia mais
Pussy Riot atacam indústria de petróleo e Putin em novo vídeo
“Não nos esqueçamos das Pussy Riot”
Opinião: Além do julgamento das Pussy Riot

Segundo a Rolling Stone norte-americana, o serviço penal russo publicou uma declaração no último dia 18 afirmando que poderia mudar as duas integrantes das Pussy Riot de penitenciária, a pedido delas. Nadezhda realizou uma greve de fome de nove dias contra as condições desumanas da colônia penal onde estava.

As autoridades russas, segundo o NME, se recusaram a investigar essas denúncias de péssimas condições na prisão.

Nadezhda e Maria Alyokhina estão cumprindo dois anos de prisão depois de serem condenadas por “vandalismo motivado por ódio religioso” ao cantarem uma prece punk de protesto na Catedral do Cristo Salvador, em Moscou.

Leia Mais
Marina Sena e Boogarins são as primeiras atrações do No Ar Coquetel Molotov, que retoma edição presencial