O cineasta e professor , editor-executivo aqui da Revista O Grito!, é um dos homenageados da edição 2019 do Festival de Curtas de Pernambuco (). O evento ocorre entre os dias 9 e 14 de dezembro, no Cinema São Luiz, localizado no bairro da Boa Vista, no Recife. Na programação do festival há exibição de ficções, videoartes, documentários, animações e videoclipes. A entrada é gratuita.

Além de Figueirôa, o FestCine também homenageia Conceição Camarotti, atriz pernambucana conhecida por atuar com diretores como Cláudio Assis e Matheus Nachtergaele. Já participou de filmes premiados como Texas Hotel (1999), A Febre do Rato (2011), A Festa da Menina Morta (2008) e Baixio das Bestas (2006).

Já Alexandre Figueirôa é doutor em cinema pela Sorbonne (França) e atualmente atua como professor adjunto do curso de Jornalismo da Universidade Católica de Pernambuco, da Especialização em Estudos Cinematográficos e da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap). É autor de vários livros sobre cinema, com destaque para sua investigação sobre a história do audiovisual pernambucano.

"Piu Piu" traz um olhar poético sobre um dos mais antigos transformistas do Recife (Foto: Divulgação)
“Piu Piu” traz um olhar poético sobre um dos mais antigos transformistas do Recife (Foto: Divulgação)

Figueirôa também tem atuado como autor de cinema. Seus filmes refletem o desejo de dar holofotes à figuras marginais da cena cultural pernambucana. Sua estreia foi com Eternamente Ágora (com George Moura), de 1987. Em seguida vieram Eternamente Elza (com Paulo Feitosa), de 2013 e o premiado Kibe Lanches, de 2017. Seu mais recente, Piu Piu, sobre o ator e cenógrafo Elpídio Lima, será um dos destaques do Fest Cine.

“Piu Piu”, como era conhecido o ator, cenógrafo e figurinista Elpídio Lima foi, talvez, um dos primeiros transformistas do Recife. Nos anos 1950 e 1960, ele atuou na Companhia Barreto Junior, nos palcos dos teatros Almare e Marrocos, onde imitava as cantoras e atrizes Sarita Montiel e Carmem Miranda. Foi também um dos criadores da Companhia Tra-la-lá, de teatro rebolado. O filme será exibido na sessão da quarta-feira (11/12), às 20h.

Mostra competitiva

O FestCine chega à sua 21ª edição com 49 filmes pernambucanos selecionados para a programação. Ao todo, 152 trabalhos de várias cidades do estado participaram do processo de inscrição. O FestCine é realizado pelo Governo de Pernambuco e a Prefeitura do Recife, e tem o objetivo de incentivar a produção audiovisual pernambucana.

PROGRAMAÇÃO DO 21º FESTCINE
Local: Cinema São Luiz (Rua da Aurora, 175 – Boa Vista, Recife/PE)
Acesso gratuito

Segunda-feira (9/12)
18h30 – Abertura do 21º FestCine

Mostra Competitiva Formação (56 minutos)
Classificação:
Espelhos (Documentário, 8 minutos), de Carol Lima.
Linha da Mão (Documentário, 17 minutos), de Victória Drahomiro.
O menino que tinha medo do rio (Ficção, 20 minutos), de Dir. Coletiva.
Notícias de São Paulo (Documentário, 11 minutos), de Priscila Nascimento.

Mostra Competitiva Geral (98 minutos)
Classificação:
Marie (Ficção, 25 minutos), de Leo Tabosa.
Não moro mais aqui (Animação, 10 minutos), de Laura de Araújo.
Corpo Em Brasa – Romero Ferro e Duda Beat (Videoclipe, 4 minutos), de Sâmia Emerenciano.
Deus te dê boa sorte (Documentário, 23 minutos), de Jacqueline Farias.

Terça-feira (10/12)

Mostra Competitiva Formação (55 minutos)
Classificação: 14 anos
A Última Feira (Documentário, 20 minutos), de Tharciele Santiago.
AA- (Ficção, 11 minutos) de Pedro Ferreira.
Cena Jazz (Documentário, 24 minutos) de Tiago Silva

Mostra Competitiva Geral (92 minutos)
Classificação: 14 anos
Ex-Humanos (Ficção, 17 minutos), de Mariana Porto.
Barbas de Molho (Animação, 11 minutos), de Eduardo Padrão e Leanndro Amorim.
Nome de Batismo – Frances (Documentário, 16 minutos), de Tila Chitunda.
Revólver (Vídeo clipe, 4 minutos), de Cezar Maia.
Banzo (Experimental, 7 minutos), de Rafael Nascimento.
Caranguejo Rei (Ficção, 23 minutos), de Enock Carvalho e Matheus Farias.
Elos (Documentário, 12 minutos), de Juliana Lima.
Desumanize o Humano (Vídeo Clipe, 3 minutos), de Sérgio Dantas.

Quarta-feira (11/12)
19h – Mostra Competitiva de Formação (58 minutos)
Classificação: 12 anos
BRAVO! (Documentário, 22 minutos), de João Gabriel Lourenço.
Legado e Resistência (Documentário, 10 minutos), de Dir. Coletiva.
FilmeClipe Favela em Crise – Marolas Crew (Documentário, 10 minutos), de Dir. Coletiva.
Nu Ngi Sénégal: Imigrantes no Recife (Documentário, 16 minutos), de Erick da Silva.

Mostra Competitiva Geral (92 minutos)
Classificação: 14 anos
Volta Seca (Ficção, 21 minutos), de Roberto Veiga .
Um peixe pra dois (Animação, 10 minutos), de Chia Beloto  e Marila Cantuária.
Piu Piu (Documentário, 16 minutos), de Alexandre Figueirôa.
Corpo Monumento (Experimental, 18 minutos), de Alexandre Salomão.
Suporto Perder (Videoclipe, 7 minutos), de Cezar Maia.
O balido interno (Ficção, 15 minutos), de Eder Deó.
Zumbi (Videoclipe, 6 minutos), de Rafaela Gomes.

Quinta-feira (12/12)
18h30 – Mostra Competitiva Geral(100 minutos)
Classificação: 12 anos
Mansão do Amor (Ficção, 17 minutos) de Renata Pinheiro.
O mundo de Clara (Animação, 7 minutos) de Ayodê França.
Eu falo com todo mundo (Videclipe, 4 minutos), de Buguinha Dub e Costa Neto.
Hoje sou felicidade (Documentário, 20 minutos), de João Luís e Tiago Aguiar.
Rosário (Ficção, 19 minutos) Juliana Soares e Igor Travassos.
Quarto Negro (Ficção, 23 minutos), de Carlos Kamara.
Na busca do Conhecimento (Videoclipe, 4 minutos), de Cassiano Cassique.
Dias tão vermelhos (Experimental, 4 minutos), de Clara Gouvêa.
Hotel Central (Documentário, 18 minutos), de Tiago Martins Rêgo
Brega Protesto – Sem Destruição (Videoclipe, 3 minutos), de Dir. Coletiva.

Sexta-feira (13/12)
18h30 – Mostra Competitiva Geral (102 minutos)
Classificação: 16 anos
Até 10 (Ficção, 10 minutos), de Gabriel Coêlho.
Una – Faz Ideia (Videoclipe, 10 minutos), de Chico Ludermir.
Quando a chuva vem? (Animação, 8 minutos), de Jefferson Batista.
Naticoda (Experimental, 13 minutos), de Taciano Valério.
Atrofia (Ficção, 15 minutos ), de Geisla Fernandes e Wllyssys Wolfgang.
ARRETE – NUM ME ENCABULE (Videoclipe, 04 minutos), de Nathalia Simião.
Sambada dos Mascarados (Documentário, 24 minutos), de Chia Beloto e Rui Mendonça.
D-20 Vermelha (Ficção, 11minutos), de Djaelton Quirino.
Ouça o corpo falar (Experimental, 17minutos), de Ana Gabriela e Sofia de Oliveira.

Sábado (14/12)
17h – Sessão Especial com acessibilidade comunicacional
Classificação: Livre

Bacurau (Ficção, 130 minutos, 2019), de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles

19h – Sessão especial Mostra Documentando

20h – Cerimônia de Encerramento

Leia Mais
Patmoz3 lança “O Tempo é Curto” com produção musical de DJ Hum