Foto de Jedson Nobre.

A banda pernambucana apresenta nova identidade com o EP Deixar Tu Loks. O grupo ali a sonoridade latina e os ritmos do Pará, além de trazer uma pegada urbana e recifense.

O EP já pode ser ouvido nas principais plataformas de streaming e será lançado em um show que a banda fará no próximo dia 15 de julho, a partir das 23h, no Espaço Cultural Xinxim da Baiana, em Olinda. Na ocasião, haverá discotecagem do DJ Camarones e várias participações especiais dos músicos que participaram das gravações deste trabalho. A entrada é gratuita, mas os interessados que queiram garantir seu ingresso precisam participar de uma promoção nas redes sociais Facebook ou Instagram.

O grupo passou por algumas mudanças na formação, e hoje atua como quarteto formado por Bruno Negromonte (bateria), Mário Zappa (baixo), Rafa Lira (vocais e guitarra) e Vítor Pequeno (guitarra). Segundo Rafa Lira, as músicas deste novo EP trazem a bagagem musical dos integrantes da banda. “No primeiro trabalho que lançamos como banda as coisas aconteceram num caráter mais experimental. Fomos descobrindo ritmos e bebendo da fonte pra pode tocar. Agora não! Esse EP já vem com influencias que cada um traz, seja a partir das suas vivências musicais ou culturais. Tanto é que todas as músicas possuem um lado pernambucano bem forte, através da batucada africana, do afoxé, do coco de roda e do próprio brega”.

A concepção desta nova fase da Dirimbó e do novo EP foi feita junto ao jornalista e produtor Marcus Iglesias, que também integra o time da banda. A artista Rayo foi convidada novamente para compor toda a atual identidade visual da Dirimbó, com artes inéditas e personalizadas, enquanto as fotografias de Jedson Nobre, feitas no Espaço Preto no Branco, seguem a mesma lógica de todo o trabalho.

As gravações de Deixar Tu Loks foram realizadas no Estúdio Carranca e contaram em todas as faixas com as participações dos músicos Carlos Amarelo (percussão/Joinha Band e Marsa), Lucas Araújo (percussão/Parafusa, Pouca Chinfra e Tibério Azul) e Samuel Nóbrega (teclados/Sebastião e os Maias). Além disso, há também participação de Guilherme Assis (beats eletrônicos/Barro e Projeto Sal) nas faixas “Medo Real” e “Ximba Storm”, e de Thiago Gadelha (guitarra/Toca do Lobo Records) na música “Quanto Vale”. A construção e arranjos de todas as canções contaram com a colaboração do músico Alberto Ramsés (banda Trattores). Já a gravação, mixagem e masterização foram acompanhadas pelo técnico de som Vinicius Barros, que assina junto a banda a produção musical.

“Em todas as músicas falamos sobre algum assunto, mas sem tomar partido, apenas propondo uma reflexão. Na realidade a gente só quer que todo mundo se aceite e se permita a ouvir ideia do outro, sabendo que ele não é obrigado a concordar com você, mas no mínimo é obrigado a lhe respeitar, e vice-versa. Até a instrumental Ximba Storm eu acredito que esteja nesse universo”, diz Rafael Lira.

Músicas de ‘Deixar Tu Loks’ (2017):
1. Deixar Tu Loks (Rafa Lira e Vítor Pequeno)
2. Medo Real (Mila Biggio)
3. Ximba Storm
4. Quanto Vale?

Sem mais artigos