Doc Sinfonia de Um Homem Comum tem estreia adiada para 2023

Filme acompanha a trajetória do diplomata José Mauricio Bustani

Diplomata José Mauricio Bustani. Foto: Pedro Rossi. (Divulgação).

O documentário Sinfonia de Um Homem Comum, de José Joffily, teve sua estreia adiada e está prevista para o início de 2023. O longa narra a história do diplomata José Mauricio Bustani, primeiro diretor-geral da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), entre 1997 e 2002, que tentou impedir a invasão ao Iraque pelos Estados Unidos, durante o governo de George W. Bush, e acabou demitido por pressão dos americanos.

Nos próximos dias, o diretor embarca para a Holanda, para o 35º Festival Internacional de Documentários de Amsterdã, o IDFA, o mais importante festival de documentários do mundo, que ocorre entre os dias 9 e 20 de novembro, para competir na categoria Frontlight. O doc já passou este ano pela 27ª edição do brasileiro É Tudo Verdade, onde recebeu menção honrosa, e para o HotDocs, no Canadá, principal festival de documentários da América do Norte. 

Sinfonia de Um Homem Comum traz entres os depoimentos apresentados os dos ex-presidente do Brasil Fernando Henrique Cardoso, do novo eleito Luiz Inácio Lula da Silva e dos diplomatas Celso Amorim, Richard Boucher e John Holmes.

O filme é produzido pela Coevos Filmes em coprodução com Globo Filmes, GloboNews e Canal Brasil e distribuído pela Bretz Filmes.

Leia Mais
Em sua 19ª edição, Pré-AMP retoma mostra competitiva com shows no Armazém do Campo