, e lançam o clipe de “AmarElo”, que foi gravado no Complexo do Morro do Alemão. A direção é de Sandiego Fernandes com roteiro do próprio Emicida.

A faixa traz um sampler de “Sujeito de Sorte”, de Belchior e tem letras sobre enfrentar adversidades de peito aberto. Pabllo canta “deixe que eu fale e não as minhas cicatrizes”. Ao lado de “Eminência Parda”, esta nova compõe uma proposta conceitual interessante de Emicida, que coloca as vivências pessoais como uma das principais armas para enfrentar o mundo.

A faixa consegue trabalhar bem a participação de Majur e Pabllo, que contribuem com vozes e sotaques bem distintos, o que dá ainda mais complexidade à faixa. Além de versos distintos, as participações ainda cantam o refrão.

Por sua letra, rimas e estrutura melódica, “AmarElo” figura como uma das melhores músicas do repertório de Emicida.

O novo disco deve sair no segundo semestre.

Sem mais artigos