Foto: Reprodução/eumechamoantonio.tumblr.com.
Foto: Leo Aversa/Divulgação.
Foto: Leo Aversa/Divulgação.

Um dos livros mais comentados do ano passado, Eu Me Chamo Antônio, ganha lançamento no Recife nesta quarta (19). A obra, que traz poesias em guardanapos, se viralizou na web e fez a fama do autor Pedro Gabriel.

A ideia de criar poesias em um papel descartável nasceu das observações de Gabriel no tradicional bar carioca Café Lamas. Rabiscando em um guardanapo, surgiram os desenhos de seus primeiros versos: “Primeiro, encanto./Depois, desencanto./Por fim, cada um pro seu canto.”

Ele postou a imagem na internet, o que deu início ao viral. Nascido na República do Chade, na região centro-norte da África, em 1984, Pedro Antônio Gabriel Anhorn é filho de uma professora de História brasileira e de um suíço que tinha a ajuda humanitária como ofício. Educado em francês, chegou ao Brasil aos 12 anos de idade.

Para seu livro de estreia, realizou uma curadoria que reduziu mais de mil criações para as cerca de 100 peças que habitam as 192 páginas da obra, sendo 90% inéditas. Eu Me Chamo Antônio é uma narrativa que transita por todas as fases de um relacionamento amoroso: com um discurso simples e acessível, mas nem sempre óbvio, o leitor acompanha os encontros e desencontros de Antônio, alter-ego de Pedro.

O livro custa R$ 29,90. O lançamento é na Livraria Cultura do Rio Mar, às 19h30.

Foto: Reprodução/eumechamoantonio.tumblr.com.
Foto: Reprodução/eumechamoantonio.tumblr.com.
Foto: Reprodução/eumechamoantonio.tumblr.com.
Foto: Reprodução/eumechamoantonio.tumblr.com.
Leia Mais
Livro Ramen/Lámen passeia pelas histórias de um dos pratos mais populares da culinária japonesa