Espetáculo ao ar livre de Mozart Santos projeta textos dos poetas pernambucanos João Cabral de Melo Neto e Miró da Muribeca no Recife

Exposição inicia nesta quarta (16) e acontecerá nas margens do Rio Capibaribe e na Rua Duque de Caxias

Mozart Santos por Lana Pinho. (Divulgação).

Como destaque da programação dos Polos de Fotografia e Ecologia do Rec’n Play e da exposição “Afinal, o que é poesia?”, em cartaz no Cais do Sertão, o artista pernambucano Mozart Santos promove intervenções urbanas inéditas no Recife, homenageando os conterrâneos João Cabral de Melo Neto e Miró da Muribeca. A partir desta quarta (16) até a sexta (18), às 18h, o Mozart vai projetar textos dos poetas que iluminarão as margens do Rio Capibaribe e a Rua Duque de Caxias. A performance é gratuita. 

A curadoria da realização é do fotógrafo Fred Jordão e será registrada pelo também fotógrafo Xirumba Amori, a fim de transformar o trabalho em um livro de poesias visuais de Mozart Santos, com fotografias de Amorim.

“Quando pensei em quem poderia convidar para o Rec’n Play  foi óbvio pensar em Mozart. Eu queria alguém que expandisse o espaço tradicional de visualização das imagens. Um trabalho que fosse ao vivo, que fosse impresso na cidade, nos prédios e nos rios”, pontuou Fred Jordão.

A primeira fase da intervenção ocorre nesta quarta (16) e quinta (17). Intitulada “Molhando as Palavras”, vai projetar poemas de João Cabral de Melo Neto em contato com o rio que inspirou o autor pernambucano a criar o  “Cão Sem Plumas”. 

A segunda parte acontece nesta sexta-feira (18), na Rua Duque de Caxias. Chama “O poeta das Ruas”, a exibição traz poesias de Miró da Muribeca em escala humana para serem visualizadas por quem passar pela rua.

“A intenção é colocar as palavras que falam sobre a cidade, as paredes e os rios, em contato com a cidade. Uma poesia visual em escala urbana. Uma arte-paisagem. É uma obra que só faz sentido ser projetada sobre Recife, porque, tanto a poesia de Miró como a obra de João Cabral, falam sobre locais de Recife”, explicou Mozart Santos.

A exposição “Afinal, o que é poesia?”, a qual Mozart também participa marca o centenário de João Cabral de Melo Neto no Recife e ficará em cartaz até o dia 30 de novembro no Cais do Sertão.

Serviço:

PROJEÇÕES DE MOZART SANTOS CELEBRAM JOÃO CABRAL DE MELO NETO E MIRÓ DA MURIBECA EM RIOS E RUAS DO RECIFE 

GRATUITO

Programação

Performance “Molhando as Palavras”: quarta (16), quinta-feira (17), a partir das 18h, em frente ao cinema São Luiz, nas Margens do Rio Capibaribe

Performance “O poeta das Ruas”: sexta-feira (18), a partir das 18h, na Rua Duque de Caxias.

Exposição “Molhando as Palavras”, vai projetar poemas de João Cabral de Melo Neto.
Leia Mais
HQ Beliscão une música e ficção científica no retrato de um Brasil distópico