Um grupo de VJs do mundo inteiro está mobilizando a população em uma ação coordenada de conscientização e informação durante a pandemia do novo coronavírus. A proposta é realizar projeções a favor da importância do isolamento social, a proteção aos idosos, além de críticas ao governo. A ação acontece em janelas de prédios, fachadas e paisagens urbanas, todas as noites, às 20h.

Leia Mais
Coronavírus e a epidemia de fake news
Rock triste contra o coronavírus

O projeto surgiu da necessidade em conscientizar a população e os moradores da periferia onde as informações geralmente demoram a chegar. “Os Centros da cidades estão ficando vazios. Mas nas periferias, as pessoas ainda não estão entendendo a gravidade da Pandemia. Muitas crianças, idosos e até os que não precisam sair para trabalhar, estão como se nada tivesse acontecendo, nas ruas, praças e calçadas, dos bairros”, conta Mozart Santos que encabeça as ações no Recife.

“O Vjing é um instrumento muito potente e de alto impacto urbano. Criamos projeções que podem ser vistas por centenas de pessoas ao vivo e por mais milhares em compartilhamento de registros das ações. Somos um grupo grande de artistas de várias expertises, vídeo makers, designers, jornalistas, poetas, todos juntos criando abordagens lúdicas e que façam bem para o corpo e para a alma”, diz Mozart.

“Vai dar Tudo Certo”, “Ligue Para a Sua Avó”, “Fiquem Em Casa”, “Ficar Em Casa É o Remédio Mais Barato Contra o Corona Vírus” e “Todo Mundo Deveria Ter o Direito de Ficar em Quarentena” são algumas das muitas frases vistas todas as noites nas capitais.

Foi criado um site, como uma ferramenta a favor de quem tem algo a falar, ou projetar. Trata-se de um “aplicativo” de texto editável e com vários fundos coloridos que o usuário pode cambiar. A ferramenta ainda funciona como um Video Mapping. Quando o mouse chega perto de um dos 4 cantos da imagem, uma bolinha de arrastar surge e pode-se mapear uma arquitetura e projetar a imagem.

O www.projetemos.com.br é basicamente um App de criação de textos, funciona como uma ferramenta poderosa na mão de um povo que tem o que falar. “Querem falar, mas não tinham como serem ouvidos, Agora podem ser lidos”, conta Mozart Santos, co-criador do Coletivo Projetemos.

“Recebemos dezenas de mensagens diariamente em nossas redes sociais de pessoas querendo saber como faz para poder projetar. Criamos a ferramenta pra elas. Agora é só apontar o projetor pra parede e escrever. Estamos deixando o poder onde é o lugar dele, com o povo”, completa o VJ recifense.

“O site e a hashtag #projetemos foram criadas para juntar ideias de pessoas que estão em quarentena durante este momento tão difícil”, completa o VJ Spencer, que soma aos profissionais que atuam no combate ao vírus, em São Paulo.

Leia Mais
DFB Festival, maior evento de moda autoral do país, realiza edição virtual