Evento reuniu mais de 60 atrações que se revezaram em dois palcos. (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil).

Da manhã do domingo (1º) até a madrugada desta segunda-feira (2), a Esplanada dos Ministérios foi palco de uma festa histórica. O Festival do Futuro, evento organizado pela primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, reuniu mais de 60 artistas para comemorar a posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Protagonista, nos últimos meses, de um dos memes mais populares e reproduzidos na internet, Pabllo Vittar foi um dos grandes destaques da noite. É que, por ter sido uma das primeiras artistas a declarar apoio ao petista, os fãs já brincavam, antes mesmo da vitória nas urnas, com a possibilidade de um show da drag queen em uma eventual cerimônia de posse de Lula.

Ao subir ao palco do festival na madrugada desta segunda (2), Vittar fez um discurso breve e comovente sobre o atual momento. “Eu tenho muito orgulho de ser uma das primeiras artistas a levantar a bandeira do Lula e a falar ‘Ele Não’ na frente das câmeras sem medo de perder trabalho e publicidade”, declarou. “Eu estou aqui dizendo Lula. Lula pelo povo, pelos porteiros, pelos professores, pelas pessoas que não têm voz, pelos LGBTs que são mortos todos os dias”.

Além da drag queen, outros grandes nomes como Johnny Hooker, Lirinha, Otto, Paulo Miklos, Tulipa Ruiz, Jards Macalé, Maria Rita, Martinho da Vila, Chico César, Geraldo Azevedo, Zélia Duncan, Fernanda Abreu, Romero Ferro, Gaby Amarantos, Duda Beat e Valesca Popozuda também embalaram a celebração. As apresentações se alternaram entre dois palcos, batizados de Elza Soares e Gal Costa, uma homenagem às cantoras que morreram no ano passado.

Ainda ao fim da noite, Lula subiu ao palco e discursou para a multidão eufórica. “Esse país nasceu para ser uma grande potência, para cuidar do seu povo e fazer seu povo ser feliz”, afirmou. Antes do seu discurso, o pernambucano Antônio Marinho, de São José do Egito, declamou um cordel que homenageou o presidente e celebrou a diversidade brasileira e a retomada da democracia.

Após a aparição de Lula no palco do festival, foi a vez do som elétrico do BaianaSystem agitar o público. O show do grupo contou ainda com a participação da cantora e ministra da Cultura, Margareth Menezes. Ela esquentou ainda mais a festa com o hit “Faraó” e, animada, puxou o coro de “Olê olê olê olá, Lula, Lula”.

Ao todo, foram mais de 12 horas de programação, cujo início aconteceu às 10h do domingo (1º) com um cortejo de manifestações populares. Entre as cerimônias de posse e de entrega da faixa, Juliano Maderada subiu ao palco Gal Costa. Ele foi o responsável, junto com Thiago Doidão, pelo jingle “Tá na hora do Jair já ir embora“, bastante popularizado no período de campanha eleitoral.

Leia Mais
Primeiro CD do Coco Raízes de Arcoverde é inserido no meio digital