Cena do longa Casa Grande. (Foto: Divulgação).

Cena do longa Casa Grande. (Foto: Divulgação).

O , um dos maiores do Brasil ao lado da Mostra Internacional de SP, divulgou a sua lista de filmes da chamada Première Brasil. Serão 69 produção, sendo 41 longas e 28 curtas.

Este ano, duas novas categorias concorrem ao troféu Redentor: Prêmio de melhor direção para documentário e Prêmio especial do Júri para Novos Rumos. O público vai escolher o melhor filme nas categorias ficção, documentário e curta, através do voto popular.

Entre as produções teremos novos longas pernambucanos como Sangue Azul, de Lírio Ferreira, Prometo um dia deixar essa cidade, de Daniel Aragão (PE).

Na sessão Novos Rumos teremos os longas de novos diretores, como Leonardo Lacca (PE), que faz sua estreia em longas, Permanência. Tem ainda Castanha, de Davi Pretto (RS) e Deserto Azul, de Eder Santos (MG). Nos documentários, o destaque é O Estopim, de Rodrigo Mac Niven (RJ) e À Queima Roupa, de Theresa Jessourou (RJ).

Cena de Sangue Azul, de Lírio Ferreira. (Divulgação).

Cena de Sangue Azul, de Lírio Ferreira. (Divulgação).

O Festival do Rio acontece no Rio de Janeiro entre os dias 24 de setembro a 8 de outubro. Veja a lista completa:

MOSTRA COMPETITIVA
Longas Ficção

Ausência, de Chico Teixeira, 84’ ESTREIA MUNDIAL (SP)

Casa Grande, de Fellipe Barbosa, 115’ (RJ)

Love Film Festival, de Manuela Dias, 100’ ESTREIA MUNDIAL (RJ)

O Fim De Uma Era, de Bruno Safadi e Ricardo Pretti 73’ ESTREIA MUNDIAL (RJ)

O Fim e os Meios, de Murilo Salles, 105’ ESTREIA MUNDIAL (RJ)

O Outro Lado do Paraíso, de André Ristum, 100’ ESTREIA MUNDIAL (SP)

Último Cine Drive-in, de Iberê Carvalho, 98’ ESTREIA MUNDIAL (DF)

Obra, de Gregorio Graziosi, 80’ (SP)

Prometo um dia deixar essa cidade, de Daniel Aragão Brasil, 90’ ESTREIA MUNDIAL (PE)

Sangue Azul, de Lírio Ferreira, 114’ (SP)

 

Longas Documentário

À Queima Roupa, de Theresa Jessouroun, 90’ ESTREIA MUNDIAL (RJ)

A Vida Privada dos Hipopótamos, de Maíra Bühler  e Matias Mariani, 91’ (SP)

Campo de Jogo, de Eryk Rocha, 71’ ESTREIA MUNDIAL (RJ)

Esse Viver Ninguém me Tira, de Caco Ciocler, 72’ (DF)

Favela Gay, de Rodrigo Felha, 71’ ESTREIA MUNDIAL (RJ)

Meia Hora E As Manchetes Que Viram Manchete, de Angelo Defanti, 81’ ESTREIA MUNDIAL (RJ)

My Name is Now, , de Elizabete Martins Campos, 71’ ESTREIA MUNDIAL (MG)

O Estopim, de Rodrigo Mac Niven, 87’ ESTREIA MUNDIAL (RJ)

Porque Temos Esperança, de Susanna Lira, 71’ ESTREIA MUNDIAL (RJ)

Samba & Jazz,  de Jefferson Mello, 90’ (RJ)

 

Curtas-metragens

Cine Paissandu: Histórias de uma Geração, de Christian Jafas, 15’ (RJ) – DOC

E o amor foi se tornando cada dia mais distante, de Alexander de Moraes, 9’, (RJ) – DOC

Mater Dolorosa, de Tamur Aimara e Daniel Caetano, 12’ (RJ) – DOC

Cloro, de Marcelo Grabowsky, 15’ (RJ) – FIC

Barqueiro, de José Menezes e Lucas Justiniano, 15’ (SP) – FIC

Outono, de Anna Azevedo, 12’ (RJ) – FIC

O Clube, de Allan Ribeiro, 15’ (RJ) – FIC

Edifício Tatuapé Mahal, de Carolina Markowicz e Fernanda Salloum, 9’ (SP) – FIC

Menino da Gamboa, de Pedro Perazzo e Rodrigo Luna, 14’ (BA) – FIC

Diário de Novas Lembranças, de João Pedro Oct, 13’ (SP) – FIC

Historia Natural, de Julio Cavani, 12’ (PE) – FIC

The Yellow Generation, de Daniel Sake 7’ (RJ) –FIC

Kyoto, de Deborah Viegas, 8’ (SP) – FIC

Loja de Répteis, de Pedro Severien, 15’ (PE) –FIC

Max Uber, de Andre Amparo, 15’ (MG) –FIC

Sem Título # 1: Dance of Leitfossil,  de Carlos Adriano, 6’ (SP) – DOC

 
MOSTRA NOVOS RUMOS
Longas

A Revolução do Ano, de Diogo Faggiano, 76’ ESTREIA MUNDIAL (SP)

Castanha, de Davi Pretto, 95’ (RS)

Deserto Azul, de Eder Santos, 94’ ESTREIA MUNDIAL (MG)

Hamlet, de Cristiano Burlan, 90’ ESTREIA MUNDIAL (SP)

Permanência, de Leonardo Lacca, 85’ ESTREIA MUNDIAL (PE)

Seewatchlook o que você vê quando olha o que enxerga?, de  Michel Melamed, 79’ ESTREIA MUNDIAL (RJ)

Tudo vai ficar da cor que você quiser, de Letícia Simões, 75’ ESTREIA MUNDIAL (RJ)

 

Curtas

A Deusa Branca, de Alfeu França, 30’ (RJ) – DOC

Indícios 3 – quanto tempo a gente precisa ficar andando no mesmo lugar para dar um passo, de Dannon Lacerda, 12’ (RJ) – FIC

La Llamada, de Gustavo Vinagre, 19’ (SP) – DOC

O Bom Comportamento, de Eva Randolph, 20’ (RJ) – FIC

O Rei, de Larissa Figueiredo, 25’ (PR) – DOC

Tenho um dragão que mora comigo, de Wislan Esmeraldo, 17’ (CE) – FIC

FILMES FORA DE COMPETITIÇÃO
HORS CONCOURS
Ficção – longas

A Luneta Do Tempo , de , 97’ (PE)

Boa Sorte, de Carolina Jabor, 90’ (RJ)

El Ardor, de Pablo Fendrik, 90’ (RJ)

Infância, de Domingos Oliveira, 84’ (RJ)

Trinta, de Paulo Machline, 94’ ESTREIA MUNDIAL (SP)

 

Documentário – longas

Brincante, de Walter Carvalho, 92’ ESTREIA MUNDIAL (SP)

Cássia, de Paulo Henrique Fontenelle, 120’ ESTREIA MUNDIAL (RJ)

 

Curtas Hors Concours

Compêndio, de Eugenio Puppo e Ricardo Carioba, 15’ (SP) – FIC

Pé sem chão, de Sérgio Ricardo, 14’ (RJ) – FIC

MOSTRA RETRATOS
Longas

(O Vento Lá Fora), de Marcio Debellian, 62’ ESTREIA MUNDIAL (RJ)

De Gravata e Unha Vermelha, de Miriam Chnaiderman, 86’ (SP)

Guardiões do Samba, de Eric e Marc Belhassen, 81’ ESTREIA MUNDIAL (SP)

Ídolo, de Ricardo Calvet, 103’ ESTREIA MUNDIAL (RJ)

Para Sempre Teu Caio F., de Cande Salles , 90’ ESTREIA MUNDIAL (RJ)

 

Curtas

Andrea Tonacci, de Rodrigo Grota, 25’ (PR)- DOC

Araca – O Samba em Pessoa, de Aleques Eiterer, 20’ (RJ) – DOC

Caetana, de Felipe Nepomuceno, 15’ (RJ) – DOC

Nora, de Gabriel Mendes e Fernando Munõz , 7’ (RJ) – DOC

FILMES BRASILEIROS EM OUTRAS MOSTRAS DO FESTIVAL:
Expectativa

Na Quebrada, de Fernando Grostein Andrade, 90’ (SP)

Geração

Encantados, de Tizuka Yamasaki, 78’ ESTREIA MUNDIAL (RJ)

Sem mais artigos