O Festival Macuca das Artes divulgou a programação completa deste ano: Ave Sangria, Luedji Luna, Chico César e Arnaldo Antunes são algumas das atrações do evento, que é chamado de “Woodstock Pernambucano”.

O evento acontece entre os dias 25 e 26 de outubro no Sítio Macuca, zona rural de Correntes, Interior de Pernambuco. Os ingressos custam entre R$ 50,00 a R$ 150,00 e incluem shows, camping e transfer.

Cultuada banda da década de 70, Ave Sangria é referência para diversas gerações e novíssimos fãs que descobriram a banda via internet, os integrantes originais Marco Polo (voz, composições), Almir de Oliveira (voz, guitarra base, composições) e Paulo Rafael (guitarra solo e viola) se reuniram em 2014 para traçar novos planos de voo. De volta aos palcos, o trio revirou o baú do tempo e de lá saíram diversas canções inéditas, compostas no período de 1969-1974. As novas canções e os clássicos da banda farão o público do Macuca das Artes viver uma experiência inesquecível.

Outra atração emblemática do Festival é o multi-artista Arnaldo Antunes, que vem com show inédito que expande o conceito do diálogo entre rock e samba, alternando no repertório, além das canções do álbum seu novo álbum, resgates de rocks “Fora de Si”, “Televisão”, “Essa Mulher”e sambas “Alegria”, “Talismã”, “Só Solidão”, clássicos da sua carreira.

A força e o frescor da voz baiana de Luedji Luna também marcam esta edição do festival, que apresenta “Um Corpo no Mundo”, show dançante e construído para se pensar identidade. Natural de Caruaru-PE, Gabi da Pele Preta desbrava novos estilos e estreita seu diálogo com a MPB e o Pop.

De Catolé do Rocha, Paraíba-PE, Chico César é considerado um dos mais importantes poetas, compositores e músicos da cultura Brasileira.

A programação do festival ainda conta com a Mostra Musical do Coletivo Reverbo, que em seu show coletivo, reúne diversos nomes do atual momento musical de Pernambuco, em uma movimentação inquieta, crescente e dançante, onde a música autoral contemporânea é evidenciada e celebrada pelos artistas e pelo público. Para o palco do Macuca, o Coletivo traz compositores e intérpretes do calibre de Juliano Holanda, Flaira Ferro, Martins, Isabela Moraes,Marcello Rangel, Luiza Fitipaldie Lucas Torres.

Ponto alto do evento, o Cortejo da Macuca, que expressa toda a linguagem da cultura popular, será realizado com a Orquestra Maestro Oséas, patrimônio carnavalesco de Pernambuco.

Este ano, o festival também contempla exposições, intervenções artísticas e oficinas gratuitas de música, reisado e figurinos, em escolas públicas dos municípios vizinhos de Correntes e Palmeirina.

Sob o céu estrelado, luz de candeeiro e ausência de luz elétrica, o Macuca das Artes é uma verdadeira imersão para quem busca contato com a arte, música e a natureza.

Além de uma aconchegante área de camping, piscina de água corrente e uma estrutura de banheiros que inclui opção de banho quente, o Festival também dispõe de restaurantes onde serão servidos café da manhã, almoço, jantar, petiscos e lanches. Incluindo opções veganas, vegetarianas e sem glúten.


Macuca das Artes | Música

Sexta 25/10
23h Reverbo
0h20 Luedji Luna
1h50 Arnaldo Antunes
3h50 DJ Paulo Pezão

Sábado 26/10
14h Cortejo Boi da Macuca (Poço Comprido)
20h30 Gabi da Pele Preta
22h Ave Sangria
0h Chico César
2h Terça do Vinil com DJ 440

Leia Mais
Parceria de Wado com Felipe de Vas e Yo Soy Toño ganha clipe. Veja “Arcos”