Obra "Luz Negra", de Monica Ventura, ficará no Largo da Batata de 15 a 30 de outubro. Crédito: Acervo da artista.

A terceira edição do NaLata Festival Internacional de Arte Urbana volta a transformar a paisagem da cidade de São Paulo e França a partir da valorização da arte de rua. Nesta edição o tema proposto é “Resistência”, a fim de democratizar a arte nos espaços urbanos, como uma espécie de museu a céu aberto.

Com início em 15 de outubro, o evento conta com 14 artistas e acontece nos bairros de Pinheiros, Vila Madalena e na França. No repertório estão: alexHORNEST, Arlin Graff, Apolo Torres, Éder Oliveira, Ise, Felipe Pantone, Filipe Grimaldi, Manuela Navas, Mônica Ventura, Pastel FD, Panmela Castro, Rafael Sliks, Speto e Thiago Nevs.

O festival é organizado pelo governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. Com coprodução da Agência InHaus, NaLata e C.B ME, a curadoria artística é de Luan Cardoso, com patrocínio das empresas Tiger, QuintoAndar, Mars, Suvinil, Loga e copatrocínio da Bom Ar.

Como parte da programação do NaLata, foi criada a Casa NaLata, um espaço de convivência que contará com eventos, workshops, shows e atividades gratuitas para o público.

Leia Mais
Brasil Grime Show é confirmado no festival No Ar Coquetel Molotv