Filme O Território mostra resistência de povo indígena amazônico contra invasores de terra

Coproduzido por indígenas do povo Uru-Eu-Wau-Wau, o longa estreia nos cinemas brasileiros em setembro

Longa foi premiado em Sundance. (Divulgação).

O filme O Território, que revela a luta dos povos indígenas Uru-Eu-Wau-Wau da Amazônia contra o desmatamento invasor por agricultores e colonos ilegais, estreia nos cinemas no dia 8 de setembro. Com lançamento anunciado pela National Geographic Documentary Films e a O2 Play, o longa dirigido por Alex Pritz foi parcialmente filmado pelo povo Uru-Eu-Wau-Wau.

O Território, além de ter produção dos indicados ao Oscar Darren Aronofsky e Sigrid Dyekjær, também vencedor do Emmy com A Caverna, recebeu mais de dez prêmios internacionais e tem 95% de aprovação no Rotten Tomatoes. 

O filme dispõe de uma cinematografia baseada em imagens reais capturadas ao longo de três anos, que valoriza a paisagem e traz um design de som texturizado. A missão é levar o público para dentro da comunidade nativa retratada, oferecendo acesso aos agricultores e colonos que queimam e desmatam ilegalmente a terra indígena protegida.  

De acordo com o diretor do filme, Alex Pritz, “este filme apresenta uma realidade que precisa ser exposta. Estamos felizes com a relevância e o alcance que essa produção está adquirindo”.

“Todo barulho que estamos conseguindo fazer com o filme mostra que estamos superando uma herança de apagamento e marginalização. Nós já estávamos registrando nossa vida e nosso cotidiano para nos preservar, e agora estamos fazendo estas imagens e essa história chegarem a lugares que nem imaginávamos poder alcançar”, completou Bitaté Uru-eu-wau-wau, jovem líder do Uru-eu-wau-wau.

A obra foi muito bem recebida e chegou a receber o Prêmio do Público de Documentário na categoria internacional e Prêmio Especial do Júri de Obra Documental no Festival Sundance, além das premiações de Documentário Ativista pelo Filmes que Importam, Prêmio do Público do Festival de Cinema Ambiental da Filadélfia e de Melhor Documentário no Festival Internacional de Cine Medioambiental de Canarias.

O Território também ganhou prêmios no Festival de Filmes True/False, Festival Internacional de Filmes sobre Vida Selvagem, Festival Internacional de Filmes de Seattle, Prêmio DocsBarcelona, Festival de Filmes de Provincetown, Prêmio MountainFilm e Sheffield DocFest. Além de todas as vitórias, o filme também recebeu uma menção especial na categoria F:ACT do CPH:DOX.

Leia Mais
Marcos Valle será uma das atrações do No Ar Coquetel Molotov