Florence + the Machine questiona os papéis de gênero no novo clipe de “King”

Após criar expectativas junto aos fãs, a cantora retorna com nova faixa e clipe

Foto: Divulgação.

Florence + the Machine lançou sua nova faixa, “King”, após criar uma forte expectativa nos últimos dias, Trata-se de uma meditação sobre a condição feminina, família, feminilidade e a subversão de expectativas. Segundo a artista, a canção faz um manifesto pessoal em transcender papéis definidos por sexo: “Eu não sou mãe, não sou noiva – eu sou rei”.

O novo clipe é dirigido por Autumn de Wilde.

“Como artista, nunca pensei muito em meu sexo. Resolvi seguir em frente. Eu sou tão boa quanto os homens e somente me igualei a eles todas as vezes. Mas agora, ao pensar que sou uma mulher na casa dos 30 anos e no futuro… de repente sinto essa ruptura da minha identidade e dos meus desejos. Querer ser uma artista, mas também querer uma família pode não ser tão simples para mim como é para os meus colegas homens. Eu tinha como modelo quase exclusivamente os artistas masculinos e, pela primeira vez, senti um muro cair entre eu e meus ídolos, pois tenho que tomar decisões que eles não tomaram”, diz Florence, por e-mail.

Leia Mais
Virtuosi Brasil celebra nova geração de solistas e instrumentistas mulheres