Ellison segue expandindo as fronteiras do hip hop, mas a enormidade de temas acabou prejudicando o álbum

retorna todo grandioso e pretensioso em Flamagra
NOTA7.5

Grandiosidade define Flamagra, novo disco do Flying Lotus. Projeto do produtor norte-americano Steven Ellison, esse álbum chega cinco anos depois do aclamado You’re Dead, trabalho que definiu novos parâmetros da fusão de jazz-funk e rap.

Ellison segue a mesma proposta aqui, mas sua pretensão em soar grandiloquente e abarcar uma enormidade de temas e estilos acabou prejudicando o álbum como um todo. Pontuando faixas com apelos mais pop (“Black Balloons Reprise” e “More”), com momentos mais experimentais e um excesso de interlúdios, a audição como um todo soou cansativa e irregular.

Ainda assim, no conjunto, Flying Lotus ainda segue como um dos mais interessantes exemplos de como é possível expandir as fronteiras do hip hop.

FLYING LOTUS
Flamagra
[Warp, 2019]

Leia mais críticas de novos discos aqui na Revista O Grito!
Novos Sons: mais lançamentos, playlists, clipes e novidades musicais

Sem mais artigos