12316123_904359686278055_7495059233873916811_n

, a atriz trans que foi musa de Andy Wahrol e Paul Morrissey e que estrelou filmes como Trash e Women In Revolt nos anos 1970, morreu aos 69 anos.

Segundo sua cuidadora e amiga, Mariela Huerta, ela estava lutando contra um câncer há alguns anos e faleceu em um hospital de Los Angeles nesse domingo. As informações foram dadas à Associated Press.

Woodlawn foi uma das primeiras atrizes transgêneros do mundo a fazer filmes em Hollywood. Foi descoberta por Wahrol que a escolou para diversos longas e projetos. Foi uma das vozes mais influentes da cena trans e LGBT em uma época ainda mais preconceituosa do que hoje.

Holly nasceu Haroldo Danhaki em Porto Rico, mas logo assumiu seu nome Woodlawn ao sair de casa aos 15 anos. Chegou à Nova York pegando carona e se tornou uma das “drags superstars” da cena underground dos anos 1970. Ela inspirou a clássica música “Walk On The Wild Side”, de Lou Reed.

A música conta a sua trajetória ao chegar à NY: “Holly came from Miami, FLA. Hitchhiked her way across the U.S.A. Plucked her eyebrows on the way. Shaved her legs and then he was a she. She says, ‘Hey, babe, take a walk on the wild side.’” (Holly veio de Miami, Flórida. Pegando carona pelos EUA. Colou seus cílios no caminho. Depilou as pernas e então ele era ela. Ela disse: ‘Hey, babe, dê um passeio pelo lado selvagem).

As últimas aparições de Holly foram nos filmes independentes Twin Falls Idaho, nos anos 1990 e na série Transparent, da Amazon, no ano passado. #.

Leia Mais
Os prazeres de Clarice, segundo a cineasta Marcela Lordy