Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

Os artistas que trabalham na produção de HQs da Turma da Mônica passam a ser creditados nas revistas a partir deste mês. As novas edições, que foram zeradas, trazem o nome dos desenhistas e roteiristas no início das histórias.

A mudança editorial é bastante significativa para o mercado editorial de quadrinhos do Brasil. A Maurício de Sousa Produções é hoje a maior força da indústria de HQs no País.

O nome dos colaboradores do estúdio já estavam presentes no expediente das revistas, mas agora ganham destaque no início das histórias. Os autores eram creditados apenas em projetos especiais, como o MSP 50 e as Graphic MSP. A ausência dos créditos sempre foi uma crítica para Maurício de Sousa.

Maurício de Sousa completa 80 anos e inicia uma nova fase de suas publicações no Brasil. Por isso, todas as edições tiveram as numerações reiniciadas. Mônica # 1, Cebolinha # 1, Cascão # 1, Magali # 1, Chico Bento # 1 e Neymar Jr. # 1 chegaram às bancas esta semana. [Via UniversoHQ]

Revistas foram zeradas. (Divulgação).
Revistas foram zeradas. (Divulgação).
Leia Mais
Ota, quadrinista e editor da MAD, morre aos 67 anos no Rio de Janeiro