Para celebrar o Dia Internacional do Orgulho LGBTI+ convidamos artistas, editores e demais profissionais ligados aos quadrinhos para indicarem obras com conteúdos ligados à diversidade sexual e de gênero.


HQs do Orgulho
Amanda Miranda indica Lalo, Diana Salu e QueNuncaAcaba
Alexandre Figueirôa indica Bendita Cura
Lima Neto indica O Marido do Meu Irmão
Dandara Palankof indica Estranhos no Paraíso
Mário César indica Renata Nolasco e Ralf König
Carol Almeida indica Fun Home, de Alison Bechdel
Alessandra Costa indica Histórias Quentinhas Sobre Sair do Armário
Aline Zouvi indica Aline Lemos e Kael Vitorelo


Alexandre Figueirôa, jornalista e cineasta, editor-executivo da Revista O Grito!

Vol. 1, de Mário César

Neste Dia do Orgulho LGBTQI+, uma sugestão de leitura incontornável é Bendita Cura, do autor e editor de quadrinhos Mário César. Ela acompanha a vida, desde criança, de Acácio, um rapaz submetido a diversas formas de violência por causa de sua homossexualidade, incluindo as terapias de reversão sexual, a famigerada “cura gay”, motivo que provocou o autor a criar essa história.

Com um traço simples, onde sobressaem as expressões dos personagens, e com o uso unicamente das cores rosa e azul, Mario César nos revela a intimidade dolorosa de um jovem gay sufocado por uma realidade a qual, infelizmente, muitos ainda estão submetidos. Ler Bendita Cura é se fortalecer para enfrentar os que querem impor a heteronormatividade como único padrão de comportamento. |
Compre | Twitter | Tapas.

Alexandre Figueirôa é cineasta, professor, editor e pesquisador de cinema. Tem doutorado pela Universidade Sorbonne-Paris IV e já publicou diversos livros sobre audiovisual. É cineasta com produção de curtas voltado para a memória da cena LGBTI+. Entre seus filmes estão Eternamente Elza, Kibe Lanches e Piu Piu. É editor-executivo da Revista O Grito!.

Leia Mais
Crítica-HQ: Mangá Dementia 21 aposta no bizarro para criticar sociedade japonesa